Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Filósofo do Dia

Paul Feyerabend
Nasceu no dia 13 de janeiro de 1924. Obra principal: Contra o Método. Pensamento: A ciência não deve seguir sempre as mesmas regras e métodos. Regras e métodos limitam a ciência e diminuem o progresso científico. Os grandes avanços da ciência é em grande parte resultado de certo anarquismo teórico. Novas teorias podem fazer uso de qualquer artifício para se justificarem. A ciência metodológica é uma ideologia repressiva. Não existe um método científico universal.
Michel Henry
Nasceu no dia 10 de janeiro de 1922. Obra principal: Filosofia e Fenomenologia do Corpo. Pensamento: O objeto da filosofia deve ser a subjetividade viva dos indivíduos reais. A vida é a faculdade de se sentir e experimentar a si mesmo em cada ponto de seu ser. Vida é força e afeto, é um auto teste de sentir a si mesmo que oscila constantemente entre o sofrimento e a alegria. Pensar é um modo de vida. Não é o pensamento que nos dá acesso à vida, mas é a vida que permite que o pensamento acesse a si mesmo.
Samuel Alexander
Nasceu no dia 6 de janeiro de 1859. Obra principal: Espaço, Tempo e Divindade. Pensamento: O mundo existe independente da mente que o conhece. O espaço e o tempo formam a substância essencial do universo e a partir dessa substância se formam a matéria, a vida e a mente. O mundo é fruto da evolução que, a partir das primeiras condições elementares, é gradualmente alimentada com novos elementos, graças à presença da substância espaço-tempo, a fonte da própria evolução, que o autor definiu como "emergente".
Umberto Eco
Nasceu no dia 5 de janeiro de 1932. Obra Principal: Interpretação e Superinterpretação. Pensamento: Interpretar o que significam textos é uma das principais atividades das ciências humanas e a principal atividade da filosofia. O leitor pode fazer infinitas interconexões de um texto. A linguagem tem a capacidade de produzir significados ilimitados. Nenhum texto pode ser unívoco. As relações entre interpretações são definidas por graus de aceitabilidade. A moderação é um dos principais critérios que limitam a interpretação. A importância e significado de um texto pode ser medido pela comparação com a importância e significado de outros textos.
Gianni Vattimo
Nasceu no dia 4 de janeiro de 1936. Obra principal: Adeus à Verdade. Pensamento: Na pós modernidade os meios de comunicação adquirem um caráter central. Não existem mais concepções unívocas ou modelos fechados das verdades conceituais filosóficas. Defende o pensamento fraco, que é o aceitar que dentro de todas as teorias filosóficas vão haver falhas e incoerências. No cenário multimídia, a posição midiática desenvolve um novo esquema de valores e relações. A verdade tem que se adequar ao humano, e não o contrário.
Marco Túlio Cícero
Nasceu em 3 de janeiro de 106 a.C. Obra principal: De Officiis (Sobre os Deveres). Pensamento: Foi o grande divulgador da cultura grega no mundo romano. De pensamento eclético, escreveu sobre diversos assuntos como moral, oratória, política, legislação, deuses, destino, amizade, história e sobre o dever.
Arthur Danto
Nasceu no dia primeiro de janeiro de 1924. Obra principal: O Descredenciamento Filosófico da Arte. Pensamento: Obras de arte são significados incorporados. Certas obras de arte se destinam a criar estados-de-ânimo. A arte como conceito filosófico morreu. Arte e estética (como disciplina filosófica), foram separadas. Seres humanos são essencialmente seres históricos. Algo pode ser arte e imoral ao mesmo tempo. Beleza é um valor e uma necessidade moral. A arte deve estar próxima da vida.
Isaac Newton
Nasceu no dia 25 de dezembro de 1642. Obra Principal: Princípios Matemáticos. Pensamento: A natureza age de modo a simplificar as suas ações ao máximo, as consequências naturais tem o mínimo de causas possíveis. A natureza não desperdiça nem tempo nem energia em seus movimentos. Causas semelhantes têm consequências semelhantes e isso torna a natureza homogênea. É possível inferir de certas causas e consequências que todas as causas parecidas ou iguais terão as mesmas consequências. A natureza não cria nada inutilmente. A natureza ama a simplicidade.
Enrique Dussel
Nasceu no dia 24 de dezembro de 1934. Obra principal: Filosofia da Libertação. Pensamento: As filosofias políticas dominantes tem sua origem na Grécia. As filosofias dos países periféricos são colonizadas teórico e mentalmente. Pensar metodologicamente exige ética e compromisso com a libertação dos pobres e oprimidos. A vida é anterior ao discurso, pois o discurso para pessoas sem condições de sobrevivência é idealização vazia. Discurso de fundamentação e de aplicação estão conectados. A globalização é um processo que aumenta a exclusão de grande parte da humanidade.
David Bohm
Nasceu no dia 20 de dezembro de 1917. Obra principal: O Pensamento Como um Sistema. Pensamento: Existe no universo uma ordem implícita que não somos capazes de perceber, e uma ordem explícita que que nosso cérebro percebe como uma interpretação das interferências de ondas que compõem o universo. O universo é um sistema dinâmico e em contínuo movimento, nosso cérebro percebe esse movimento como um holograma que se move. E o próprio cérebro funciona de modo similar à um holograma. Nós não percebemos os objetos como eles são, mas somente a informação quântica neles contidas.
Peter Wessel Zapffe
Nasceu no dia 18 de dezembro de 1899. Obra principal: O Último Messias. Pensamento: O ser humano tem um intelecto excessivamente evoluído e isso causa angústias existenciais, por isso temos que limitar o conteúdo da nossa consciência de modo artificial. Somos uma aberração criada pela natureza. A humanidade não tem significado e não consegue responder às questões fundamentais da própria existência. A humanidade reprime o seu excesso prejudicial de consciência. Somos um paradoxo e para enfrentá-lo temos que usar o isolamento, a ancoragem, a distração e a sublimação.
George Santayana
Nasceu no dia 16 de dezembro de 1863. Obra Principal: O Sentimento da Beleza. Pensamento: O conhecimento, as práticas culturais e as instituições evoluem de uma forma natural até se harmonizar com o ambiente. Estabelece quatro regiões do domínio da realidade: 1 - Reino das Essências, que é formado por todas as essências possíveis. 2 - Reino da Matéria, que vem antes de tudo e é a que primeiro existe, sempre existiu e existirá. 3 - Reino da Verdade, que é a relação entre os dois primeiros reinos. 4 - Reino dos Espíritos, onde o espírito é a atualidade pura que molda a realidade.
Eduardo Nicol
Nasceu no dia 13 de dezembro de 1907. Obra principal: Metafísica da Expressão. Pensamento: O homem é uma criação histórica, a estrutura temporal e a necessidade que temos de nos fazer a nós mesmos explica nossa historicidade. A linguagem é que dá sentido à realidade e aos outros. A expressão é que integra o homem ao mundo e que revela o desejo do homem completar-se, além disso, a expressão é o que nos faz consciente de nossa historicidade, temporalidade e de finitude frente à eternidade. Todo ser humano é expressivo e expressa seu modo de ser. O mundo humano está invadido por necessidades que põe em perigo a liberdade humana.
Piotr Kropotkin
Nasceu no dia 9 de dezembro de 1842. Obra principal: Mutualismo: Um Fator de Evolução. Pensamento: Defendia o anarco-comunismo como forma de acabar com as injustiças sociais. Pensamento resumido na frase "De cada um segundo sua capacidade, a cada um segundo a sua necessidade". Acreditava que todos os homens e mulheres tem direito ao bem-estar social. Defendia a livre associação das pessoas e a supressão do estado opressor, que é a causa dos grandes males da população que ele governa. Pensava ainda que o povo é dotado de um espírito organizador, e esse espírito é que vai construir uma nova ordem social sem autoridades nem governo.
Gabriel Marcel
Nasceu no dia 7 de dezembro de 1889. Obra principal: Ser e Ter. Pensamento: O corpo de uma pessoa e a sua situação histórica condicionam a sua essência e realidade. A existência humana tem que ser interpretada como inserida em uma comunidade, o ser humano não pode ser visto como um ser isolado. A família é um símbolo da realidade existencial do indivíduo e dá a ele o seu fundamento. Cada ser humano é singular e irrepetível. Acreditava que nós somos nosso corpo como matéria visível, mas além disso somo uma intimidade profunda.

   

Como referenciar: "Filósofo do Dia - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2021. Consultado em 23/06/2021 às 17:52. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/imagens_lista.php?pg=3&categoria=Fil%C3%B3sofo%20do%20Dia