Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Filósofo do Dia

Pierre Bourdieu
Nasceu no dia 1º de agosto de 1930. Obra principal: Razões Práticas. Pensamento: O hábito é a sociedade escrita no corpo do indivíduo biológico. A cultura é um produto da educação e da instrução. A prática tem uma lógica que não é a da lógica. Não existe política social sem um movimento social capaz de se impor. A opinião pública não existe por si só, ela criada e manipulada. A arte não existe, o que existe são produções legitimadas por grupos hegemônicos políticos que usam a estética para conservar sua posição. Cada campo social busca gerar para si mais capital, gerando estruturas para conservá-lo e conservar o poder.
John Searle
Nasceu no dia 31 de julho de 1932. Obra principal: Expressão e Significado. Pensamento: Falar é pronunciar expressões seguindo regras constitutivas. A consciência é o resultado de processos neurobiológicos das estruturas cerebrais. Intencionalidade é a capacidade da mente representar propriedades do mundo. A mente humana é formada por intencionalidade e funcionamento consciente. As imagens só existem porque colocamos nelas intencionalidades. Sem significado não podemos interagir com o meio ambiente. Nossas mentes são semânticas, possuem estrutura formal e têm conteúdo.
Karl Popper
Nasceu no dia 28 de julho de 1902. Obra principal: A Lógica da Pesquisa Científica. Pensamento: A teoria científica é sempre especulativa e provisória. Teorias científicas são aceitas enquanto não forem contrariadas pelos fatos, e as experiências buscam encontrar provas de que as teorias são falsas. A verdade não pode ser alcançada, podemos apenas nos aproximar dela. As teorias científicas são sempre provisórias. A intolerância não deve ser tolerada. O objetivo da ciência e da filosofia é entender o mundo. Uma proposição é científica se pode ser refutada.
Marshall McLuhan
Nasceu no dia 21 de julho de 1911. Obra principal: O Meio é a Mensagem. Pensamento: Desenvolvemos ferramentas e elas nos desenvolvem. Os meios de comunicação são agentes de possibilidades. Qualquer tecnologia é uma extensão do nosso corpo, mente e ser. Os meios tecnológicos são ferramentas que estendem as habilidades humanas. Os meios de comunicação modificam a direção e o funcionamento das relações e das atividades humanas. O ser humano se estende, e ao se expandir cria novas escalas de extensões e novas tecnologias.
Thomas Kuhn
Nasceu no dia 18 de julho de 1922. Obra principal: A Estrutura das Revoluções Científicas. Pensamento: O desenvolvimento da ciência segue algumas fases: 1 - Estabelecimento de um Paradigma: Macroteoria aceita de forma geral pela comunidade científica. 2 - Ciência normal: Desenvolvimento da ciência baseada no paradigma estabelecido. 3 - Crise: O paradigma não resolve todos os problemas. 4 - Ciência extraordinária: Criação de novos paradigmas. 5 - Revolução científica: Novos paradigmas substituem antigos. 6 - Estabelecimento de novos paradigmas.
Walter Benjamin
Nasceu no dia 15 de julho de 1892. Obra principal: A Obra de Arte na Era da Sua Reprodutibilidade Técnica. Pensamento: O homem se comunica na linguagem, não pela linguagem. A salvação da humanidade está ligada à salvação da natureza. O capitalismo é um culto religioso sem teologia, é ainda culpabilizante e não expiatório. A fotografia possibilitou uma escrita por imagens e não por palavras. A reprodução destruiu a aura da arte como produtora de objetos individualizados e únicos. A natureza vista pelas câmeras é diferente daquela vista pelos olhos.
Edgar Morin
Nasceu no dia 8 de julho de 1921. Obra principal: Introdução ao Pensamento Complexo. Pensamento: Todo homem é racional e demente ao mesmo tempo. Toda causa produz um efeito que vai produzir outra causa. O todo está na parte e a parte está no todo. A totalidade é mais e menos do que a soma das partes ao mesmo tempo. Arte e ciência não são pensamentos separados. O mundo é um todo indissociável. A inovação pressupõe desorganização.
Thomas Nagel
Nasceu no dia 4 de julho de 1937. Obra principal: Visão a Partir de Lugar Nenhum. Pensamento: A qualidade especial do mental é que existe algo que é para esse organismo como é ser esse organismo, desde o ponto de vista que constitui a perspectiva da primeira pessoa. A mente é algo mais do que o funcionamento físico e fisiológicos do cérebro. Nossa existência é absurda e não vale mais do que a existência de nenhum outro objeto animado ou não. A ironia é o escape mais adequado do absurdo da nossa existência.
Gaston Bachelard
Nasceu no dia 27 de junho de 1884. Obra principal: A Formação do Espírito Científico. Pensamento: O materialismo racional está no centro de um espectro em cuja extremidades estão o idealismo e o materialismo. O fato científico se constrói sob a luz de um problema teórico. A ciência progride através da superação de obstáculos epistemológicos. Todo conhecimento é aproximado. O conhecimento acontece na luta contra um conhecimento anterior, destruindo conhecimentos mal adquiridos e superados. A ciência não pode produzir a verdade, mas deve buscar melhores perguntas e fazer retificações. O conhecimento do real é uma luz que sempre projeta alguma sombra.
Jean-Paul Sartre
Nasceu no dia 21 de junho de 1905. Obra principal: O Ser e o Nada. Pensamento: A consciência humana constrói sentido para o mundo. A existência precede e governa a essência. Somos responsáveis pelo nosso passado, presente e futuro. O homem está condenado a ser livre. Crer em Deus mostra a incapacidade dos homens assumirem as próprias responsabilidades. Quando escolhemos somos responsáveis por toda humanidade. A consciência de que ao escolhermos definimos quem somos causa angústia. Através dos outros eu conheço minha essência.
Blaise Pascal
Nasceu em 19 de junho de 1623. Obra Principal: Pensamentos. Pensamento: A razão não é suficiente a si mesma, ela tem limites. Os fundamentos da fé estão acima da natureza e da razão. A inteligência e o conhecimento humano tem a capacidade de se ampliar sem interrupções. O conhecimento científico é independente dos conhecimentos da fé que são imutáveis, a fé nos faz dizer creio, e a ciência, sei.
Jürgen Habermas
Nasceu no dia 18 de junho de 1929. Obra principal: Teoria do Agir Comunicativo. Pensamento: Quanto mais o sistema social aumenta a sua complexidade mais ele se insere no mundo vital dos homens que cada vez mais interiorizam as imposições sociais. A dominação do homem sobre a natureza se converteu na dominação do homem sobre outros homens. A ação comunicativa extrapola o processo de interpretação, ela é um processo de interação social e socialização, nela as pessoas comprovam e aperfeiçoam suas identidades e inserção nos grupos sociais. No agir comunicativo não se busca o sucesso individual, mas o entendimento mútuo.
Éric Weil
Nasceu no dia 8 de junho de 1904. Obra principal: Lógica da Filosofia. Pensamento: O homem comum utiliza a razão como meio para satisfazer os desejos, o filósofo utiliza a razão para eliminar o aborrecimento que existe nele. O homem além de transformar, transforma a forma de transformar. A violência e o discurso são as duas possibilidades radicais que constituem a vida humana. O homem que escolhe o discurso vai poder compreender a si e às suas realizações, o homem que escolhe a violência não. A lógica da filosofia é compreender a compreensão que o homem tem de si e das suas possibilidades. O homem do discurso se compreende também como agente. O homem é o ser que busca libertar-se do descontentamento.
Isaiah Berlin
Nasceu no dia 6 de junho de 1909. Obra principal: Com Toda Liberdade. Pensamento: Nenhum homem pode ser absolvido da sua responsabilidade na história. Existem dois tipos de liberdade: Liberdade negativa que é a ausência de limitações ou interferências no que o sujeito é capaz de fazer; e Liberdade positiva que é a capacidade do sujeito se autodeterminar e ser dono do seu destino. Mais liberdade negativa significa menores restrições das possibilidades de ação do sujeito, e mais liberdade positiva pode transformar a pretensão de liberdade em pretensão de controle e disciplina coletiva. Os valores são criação da e para a sociedade, e não produtos da natureza.
Georges Canguilhem
Nasceu no dia 4 de junho de 1904. Obra principal: O Conhecimento da Vida. Pensamento: Para entendermos os organismos vivos temos que levar em conta sua relação com o meio em que vive e seu êxito em viver nesse meio. A complexão dos organismos é sempre maior do que a soma das suas partes. A biologia não pode ser reduzida à física. O organismo tem uma prioridade lógica e histórica sobre a máquina que o compõe. Ciência e técnica devem ser consideradas como dois tipos de atividades diferentes. A técnica não surge da ciência e cada uma toma emprestada da outra problemas e soluções.

Como referenciar: "Filósofo do Dia - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2021. Consultado em 02/08/2021 às 10:20. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/imagens_lista.php?categoria=Fil%C3%B3sofo%20do%20Dia