Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Filósofo do Dia

René Descartes
Nasceu no dia 31 de março de 1596. Obra Principal: Discurso do Método. Pensamento: Busca um ponto de partida sobre o qual possa fundar uma verdade que não possa ser questionada. Assim pensando ele cria a dúvida metódica, a partir do qual duvida de tudo, inclusive da própria existência e de todas as percepções dos seus sentidos. E é no grau máximo da dúvida que Descartes encontra a sua primeira verdade inquestionável, enquanto duvido de tudo não posso duvidar que esteja duvidando, eu sou algo que duvida, sou algo que pensa na dúvida, sou algo que existe por pensar, se penso, logo existo.
Daniel Dennett
Nasceu no dia 28 de março de 1942. Obra principal: A perigosa ideia de Darwin. Pensamento: Não existe vida que anteceda a vida, nem uma mente por trás da mente, nem uma consciência anterior à consciência, naturalmente o mundo material gerou a vida, a mente e a consciência. A vida e nossa consciência são o resultado de um processo coerente e autoexplicativo, e não de uma criação metafísica. A consciência é o resultado de um processo auto-organizativo, não a sua finalidade. A consciência que temos de nós e do mundo é o resultado da intencionalidade de cada uma das partes que nos compõem.
Maurice Merleau-Ponty
Nasceu no dia 14 de março de 1908. Obra Principal: Fenomenologia da Percepção. Pensamento: A percepção não é o resultado casual das sensações, mas tem uma dimensão ativa e representa uma abertura ao mundo da vida. Acreditava que toda consciência é uma consciência perceptiva. O corpo humano, junto com a realidade externa, são a base da consciência. Existe um acordo existencial entre o sujeito e as suas circunstâncias. O corpo é uma condição permanente da existência, ele constitui tanto a abertura perceptiva ao mundo como a criação desse mundo. A estruturação anatômica, fisiológica e neurológica do corpo conserva o que é mais valioso para os seus projetos.
Mircea Eliade
Nasceu no dia 9 de março de 1907. Obra Principal: O Sagrado e o Profano. Pensamento: Elaborou um estudo comparativo entre as religiões, buscando proximidades e diferenças culturais e históricas entre as crenças nos deuses. O sagrado é a experiência primordial do "Homo Religiosus". Criou o conceito Hierofania, que é a manifestação do transcendente em um objeto ou fenômeno da nossa realidade. Busca reduzir as diversas experiências religiosas a uma só através de ideias chaves como a do modelo cosmológico do mundo. Divide o tempo em linear como o tempo profano e cíclico e reatualizável como o tempo sagrado. Acredita ainda que na humanidade os grupos não religiosos são uma raridade, mas existem. Pensa ainda que o sagrado faz parte da estrutura da consciência humana.
Ernest Tugendhat
Nasceu o dia 8 de março de 1930. Obra principal: Egocentricidade e Mística. Pensamento: Ser, consciência, experiência e razão podem ser esclarecidos pela análise da linguagem. Autoconsciência são atitudes proposicionais. Uma norma é moral quando serve igualmente os interesses dos indivíduos envolvidos. Moral se refere aos sentimentos de indignação e culpa nos indivíduos membros de uma comunidade. A base da moral está nos interesses empíricos dos afetados. Religião é a projeção de desejos. Podemos ser nós mesmos e ter o ego no mundo como nosso objeto.
John McDowell
Nasceu no dia 7 de março de 1942. Obra principal: Mente e Mundo. Pensamento: A objetividade tem limites. Mente e significado se refletem na ação e nos comportamentos linguísticos. Pensamentos só existem em um ambiente social e físico. Nossos valores servem para compreender nossa experiência. Os valores são objetivos quando usados para formar juízos. Nossas práticas formulam a objetividade. Na experiência existe uma estrutura conceitual. A filosofia é uma atividade terapêutica.
Georg Simmel
Nasceu no dia primeiro de março de 1858. Obra principal: Filosofia do Dinheiro. Pensamento: O dinheiro nos ajuda a entender a totalidade da vida. As pessoas criam objetos, se separam deles e buscam superar a separação. Na sociedade existem três instituições autônomas, o direito, o dinheiro e a intelectualidade, e as três são indiferentes à subjetividade. O valor das coisas é uma apreciação subjetiva que se refletem no dinheiro que é como uma arranha que tece a rede social. O estranho é aquele que está suficientemente longe para ser desconhecido e suficientemente perto para que possamos conhecê-lo. A moda é uma forma de relação social dos indivíduos que tentam ser únicos mas não conseguem.
Arthur Schopenhauer
Nasceu no dia 22 de fevereiro de 1788. Obra principal: O Mundo como Vontade e Representação. Pensamento: O mundo é representação minha. Nós não conhecemos o mundo como ele realmente é, somente temos instrumentos sensoriais que nos mostram o mundo dentro das nossas capacidades perceptivas. O mundo é uma construção nossa, é uma representação nossa. O conhecimento é a relação entre o sujeito e o objeto, dessa relação surge a representação. Nós não podemos sair de nós mesmos para ver como o mundo realmente é. A vontade é a essência do mundo e é conflito que leva à dor causada pela força contínua opositora entre as vontades do mundo.
John Rawls
Nasceu no dia 21 de fevereiro de 1921. Obra Principal: Teoria da Justiça. Pensamento: Buscava descobrir como uma sociedade escolhe os seus princípios de justiça, pois esses princípios vão servir de estrutura para as instituições políticas dessa sociedade. A sociedade deve garantir que a maior liberdade individual deve ser compatível com a liberdade de todos os outros indivíduos dessa sociedade. A liberdade é superior à igualdade, e esta é superior à diferença.
Alfred North Whitehead
Nasceu no dia 15 de fevereiro de 1861. Obra Principal: O Conceito de Natureza. Pensamento: Nossa percepção incorpora alguns aspectos do objeto que percebemos. O mundo é uma rede de processos interdependentes ao qual nós também estamos ligados, por isso todas as nossas escolhas tem alguma consequência. A realidade é uma abstração causadas por relações concretas e extensas no tempo e no espaço. Para ele o papel da Filosofia é descobrir a relação entre as coisas.
Max Horkheimer
Nasceu no dia 14 de fevereiro de 1895. Obra principal: Eclipse da Razão. Pensamento: A dominação social é interiorizada pelos indivíduos dominados. A crítica filosófica tem que utilizar todos os elementos possíveis para criar uma nova sociedade sem injustiças sociais. A razão é o instrumento utilizado para dominar a sociedade, os homens e a si mesmo. A técnica domina de tal forma os indivíduos que os torna incapazes de promoverem livremente todas as suas potencialidades.
Epicuro
Nasceu no dia 20 de Gamelione - (10 de fevereiro). Obra principal: Fragmentos. Pensamento: A filosofia é o melhor caminho para se chegar à felicidade que para ele significava se libertar dos desejos. A felicidade está diretamente ligada ao prazer. O prazer é o início e o fim de uma vida feliz. O homem é inclinado a buscar o prazer e a fugir da dor e através do critério do prazer é que nós avaliamos todas as outras coisas. É preferível a sabedoria feliz do que a insensatez feliz e a justiça é somente um acordo feito entre os homens para atingirem um fim comum que é impedir de fazerem-se o mal reciprocamente. O fluir dos átomos é o que produz as sensações nos homens. O fluir dos átomos é o que cria as imagens que são similares às coisas que os produzem.
André Gorz
Nasceu no dia 9 de fevereiro de 1923. Obra principal: Misérias do presente, Riquezas do Possível. Pensamento: A autonomia individual é condição necessária para a transformação da sociedade. A liberdade individual e coletiva se condicionam mutuamente. Uma sociedade submetida à razão econômica nega a subjetividade aos indivíduos. A sociedade baseada na acumulação cria indivíduos hedonistas e pessoas sem valores. Uma sociedade ecológica não tem como se desenvolver dentro da lógica capitalista de super acumulação. Pobre é aquele que consome menos energia que o vizinho.
Martin Mordechai Buber
Nasceu em 8 de fevereiro de 1878. Obra principal: Eu e Tu. Pensamento: A existência é resultado da comunicação e do diálogo entre as pessoas. Existem duas formas de intersubjetividade: Eu - Tu, que é uma relação, e Eu - Isso, que é uma experiência. A interrelação é uma capacidade nata dos seres humanos e necessita do diálogo e da responsabilidade para que seja um verdadeiro encontro entre existências.
Thomas More
Nasceu no dia 7 de fevereiro de 1478. Obra principal: A Utopia. Pensamento: A causa de toda pobreza e criminalidade é a propriedade privada. A família monogâmica é o fundamento da sociedade. A multiplicidade de rituais e cerimônias agrada a Deus. A razão tem que fundamentar a política. O caminho natural do homem é a busca do prazer e é pelo prazer que ele pode chegar à solidariedade. A natureza e a razão se equilibram em suas regras. O homem não pode se separar de Deus nem a política da moral.

Como referenciar: "Filósofo do Dia - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2022. Consultado em 23/05/2022 às 18:37. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/imagens_lista.php?categoria=Fil%C3%B3sofo%20do%20Dia