Biblioteca Virtual
 Biografia de Filósofos
 História da Filosofia
 Laifis de Filosofia

 Eventos
 Resenhas
 Livros
 Entrevistas

 Oráculo
 Dicionário de Filosofia
 Vídeos de Filosofia
 Rádio Filosofia
 Como estudar Filosofia
 Dicas para Monografia
 Filos. e Outras Áreas
 Filos. na Sala de Aula

 Exercícios Comentados
 Jogos On-line
 Provas de Concursos

 Curso de Filosofia

 Curiosidades Filosóficas
 Escolas de Filosofia
 Filosofia Clínica
 Histórias Filosóficas
 Relato do Leitor
 Frase de um Leitor
 Charges
 Fil. para Crianças
 Lançamento de Livros
 Livros para Download
 Frase de Filósofos
 Uma Foto, uma História
 Trechos de Livros
 Enquetes
 Cursos de Extensão
 Fale Conosco

 

 

Provas de Concursos e do Vestibular

 
(10/Dez) Prova com questões respondidas - Professor de Filosofia Moderna e Contemporânea - UFFS - FEPESE - 2010
 
Universidade Federal Fronteira Sul

1. No Tractatus Logico-Philosophicus, Wittgenstein trata, dentre outros assuntos, da relação entre o mundo e a linguagem.
Assinale a alternativa que reflete essa relação.
a. ( ) Posso afirmar o que o mundo é.
b. ( ) O mundo é a totalidade das coisas, não dos fatos.
c. ( ) Dizer algo do mundo é mostrar algo no mundo.
d. ( X ) Posso descrever o mundo dentro dos limites da minha linguagem, e esta por sua vez é limitada pelo mundo.
e. ( ) Na linguagem, a significação de uma expressão qualquer sobre o mundo deve repousar na verdade.

2. O que Wittgenstein entendia por "linguagem privada", em suas "Investigações Filosóficas"?
a. ( ) Uma linguagem que se refere à verdade sobre o mundo conforme a pessoa o entende.
b. ( X ) Uma linguagem cujas palavras se referem ao que só a pessoa que fala pode conhecer.
c. ( ) Uma linguagem absolutamente artificial, criada pela pessoa que fala.
d. ( ) Uma linguagem compartilhada somente entre duas pessoas que conversam.
e. ( ) Uma linguagem incapaz de expressar sensações íntimas.

3. Husserl considerava a si mesmo e a Heidegger como os pensadores que desenvolviam e aplicavam a fenomenologia na reflexão filosófica, mas o estudo dos pensadores indica que Heidegger se distanciava do fundador da fenomenologia.
Assinale a alternativa que demonstra esse distanciamento.
a. ( ) Heidegger, ao contrário de Husserl, assumia o conceito de ser como evidente.
b. ( ) Heidegger considerava a fenomenologia como a própria forma de se filosofar, enquanto que Husserl a via como método.
c. ( X ) Heidegger evidencia uma preocupação com a metafísica, ao passo que Husserl construiu uma fenomenologia antimetafísica.
d. ( ) Heidegger, ao contrário de Husserl, buscou resolver o problema do ser recorrendo à consciência.
e. ( ) A redução em Heidegger se refere a dados existenciais da consciência, e em Husserl, ao homem concreto.

4. Na sua abordagem da fenomenologia, diferentemente dos demais pensadores, Heidegger busca o entendimento do conceito de ser, que para ele era um termo filosoficamente vazio na reflexão filosófica contemporânea.
Qual das proposições abaixo não pode ser associada ao tratamento do ser em Heidegger?
a. ( ) O Ser-aí possui consciência de sua realidade.
b. ( X ) Na noção do Ser-aí, não há relação entre a essência e a existência.
c. ( ) Ser-no-mundo envolve relações de ser com os outros, os quais também são seres-no-mundo.
d. ( ) Para o entendimento do significado de ser, não bastaria retornar à linguagem aristotélica, é preciso buscar a dos pré-socráticos.
e. ( ) O significado do ser necessita da compreensão de um ente que Heidegger designa como Ser-aí.

5. Algumas proposições da linguagem sobre o mundo podem ser sempre verdadeiras, qualquer que seja o estado em que o mundo se encontra.
O que isso significa, de acordo com Wittgenstein?
a. ( X ) Um tipo de expressão lógica, qual seja, a tautologia.
b. ( ) Uma verdade a priori, no mesmo sentido dado por Kant à palavra.
c. ( ) Uma informação absolutamente verdadeira e inquestionável.
d. ( ) Uma lei de pensamento que pode ser experimentada continuamente.
e. ( ) Uma proposição lógica possível na linguagem, mas sem correspondência com o mundo.

6. Theodor Adorno, um dos fundadores da Escola de Frankfurt, realizou uma das mais importantes análises da Estética filosófica utilizando a Teoria Crítica.
Qual das seguintes alternativas não está de acordo com o pensamento deste autor sobre a Estética e a arte?
a. ( ) Na arte moderna, existe uma tendência à autonomia.
b. ( ) A arte deve ser pura, e não socialmente comprometida.
c. ( ) A arte tenta evitar a mercantilização, mas isso só a sujeita a ela.
d. ( ) A arte resiste ao domínio da razão instrumental.
e. ( X ) A arte moderna possui um objetivo social regulador.

7. Sobre o racionalismo cartesiano, é incorreto afirmar:
a. ( ) A verdade deve ser afirmada pela razão.
b. ( X ) A razão não pode provar a existência de Deus.
c. ( ) É possível duvidar da existência de tudo, menos do sujeito que pensa.
d. ( ) A razão é capaz de fornecer a natureza e as origens do conhecimento.
e. ( ) O costume não é uma fonte adequada para fundamentar o conhecimento.

8. Dentro da Teoria Crítica, o conceito de indústria cultural desempenha um papel de destaque.
Qual das alternativas a seguir está refletindo as consequências da indústria cultural?
a. ( ) No domínio cultural, os meios de comunicação integram os indivíduos.
b. ( ) Os monopólios culturais são tão fortes quanto os econômicos.
c. ( ) A tecnologia contemporânea cria uma cultura de massa que pode se libertar do sistema capitalista.
d. ( ) Como a cultura se converte em mercadoria e se difunde como informação, ela penetra mais facilmente nos indivíduos informados.
e. ( X ) Existe um monopólio cultural que forma uma unidade com o sistema econômico dentro da sociedade.

9. Em seu livro "Dialética do Esclarecimento", Adorno e Horkheimer estudam o conceito de publicidade e seu papel na sociedade.
Qual das seguintes alternativas não se relaciona com os efeitos da publicidade na sociedade?
a. ( ) A publicidade conduz à mimese entre os indivíduos.
b. ( ) A publicidade e a indústria cultural confundem-se econômica e tecnicamente.
c. ( X ) A publicidade serve diretamente à venda de mercadorias.
d. ( ) A publicidade aprisiona o indivíduo junto às grandes corporações.
e. ( ) A publicidade, ao funcionar pela repetição, assemelha-se às "palavras de ordem".

10. No sistema de pensamento cartesiano, como se pode compreender a Natureza?
a. ( ) A Natureza possui um dinamismo próprio, independente de Deus.
b. ( ) A Natureza foi criada por Deus seguindo leis incompreensíveis ao homem.
c. ( ) A Natureza consiste numa criação da razão humana, e não se pode provar sua existência.
d. ( X ) A Natureza pode ser compreendida como uma máquina regida por leis matemáticas.
e. ( ) A Natureza é absolutamente subjetiva, sendo impossível que todos a compreendam da mesma forma.

11. Descartes empregou um método universal para o conhecimento.
Qual das seguintes alternativas não está de acordo com o método cartesiano?
a. ( X ) Nada pode ser aceito como verdade mesmo quando reconhecido como tal.
b. ( ) Deve-se dividir os problemas em tantas partes quanto possível.
c. ( ) A reflexão deve seguir uma ordem definida, começando com o que for mais simples.
d. ( ) Deve-se ter certeza de que tudo foi examinado, sem omissões.
e. ( ) A ordem da reflexão pode ser inteiramente fictícia.

12. Sobre o funcionamento da indústria cultural em Adorno e Horkheimer, é correto afirmar:
a. ( X ) Todo o mundo passa pela indústria cultural.
b. ( ) Os produtos da indústria cultural exigem máxima atenção.
c. ( ) Cada manifestação da indústria cultural reproduz os homens como algo novo.
d. ( ) Não se pode violar o sistema da indústria cultural em hipótese alguma.
e. ( ) Não há lugar para os mais capazes, somente para os medíocres.

13. A filosofia cartesiana exerceu profundo impacto sobre as reflexões posteriores a respeito do conhecimento.
Assinale a alternativa que define um desses impactos.
a. ( ) O pensamento de Descartes deu profundidade filosófica ao raciocínio indutivo, influenciando gerações de filósofos posteriores.
b. ( ) O pensamento de Descartes resolveu definitivamente o antigo problema do dualismo entre mente e corpo.
c. ( ) O pensamento de Descartes, a partir da prova da existência de Deus, permitiu a filósofos cristãos contemporâneos subordinarem a filosofia à teologia.
d. ( X ) O pensamento de Descartes pode ser considerado como uma das origens da corrente racionalista de Spinoza e Leibniz, entre outros.
e. ( ) O pensamento de Descartes pode ser visto como uma afirmação da autoridade dos dogmas religiosos e dos costumes na fundamentação da moral.

14. Sobre o conceito de liberdade em Sartre, pode-se afirmar que sua tese central é a de que ela deve ser absoluta.
Assinale a alternativa que se coaduna com esta tese.
a. ( ) Os valores permitem definir a liberdade para os homens e suas sociedades.
b. ( ) Não existe angústia no homem ao se defrontar com a liberdade.
c. ( ) O simples fato da liberdade impõe uma forma materialista de determinismo, em que se abandona a ideia de consciência.
d. ( ) Os atos livres do ser humano possuem uma essência psicológica que os define e possibilita.
e. ( X ) É preciso excluir a possibilidade da existência de Deus, pois sua onipotência não permite a liberdade humana.

15. Em seu tratamento da liberdade, Sartre afirma que esta é um projeto e não um dado da realidade, sendo necessária uma preocupação com o que o autor chama de má fé.
Considerando-se a ideia de má fé e de suas consequências para a liberdade, é incorreto afirmar:
a. ( ) Agir em má fé consiste em viver na seriedade.
b. ( ) Agir em má fé representa virar as costas à escolha de si mesmo.
c. ( X ) Agir em má fé representa uma afirmação do sujeito.
d. ( ) Agir em má fé significa uma fuga à responsabilidade da decisão livre.
e. ( ) Agir em má fé representa identificar-se com o ser.

16. O pensamento de Marx pode ser considerado como uma crítica aos sistemas de pensamento tanto de autores anteriores quanto contemporâneos, embora incorpore diversos conceitos utilizados por eles.
Qual dos conceitos abaixo não é essencial para a compreensão do materialismo histórico?
a. ( ) A dialética.
b. ( X ) A escassez.
c. ( ) A alienação.
d. ( ) O valor-trabalho.
e. ( ) O modo de produção.

17. Assinale a alternativa que sintetiza o conceito de materialismo histórico em Marx e Engels:
a. ( X ) É a interpretação dos fatos históricos a partir das relações de trabalho e de produção.
b. ( ) É a interpretação dos fatos históricos a partir da noção de alienação do homem.
c. ( ) É o movimento da história na realização do espírito do homem, a sociedade sem classes.
d. ( ) É a teoria que toma a consciência do homem de suas relações de classe como pressuposto para a história.
e. ( ) É a teoria que explica os fatos históricos a partir da contradição entre forças produtivas, valores de uso e consciência.

18. Na obra "A Ideologia Alemã", Marx e Engels realizam uma crítica às concepções idealistas de Feuerbach e lançam as bases para sua compreensão marxista da história.
Assinale a alternativa que indica o primeiro pressuposto da análise histórica, sobre os quais os demais se constroem:
a. ( ) A produção de ideias.
b. ( ) A criação de uma propriedade comunal.
c. ( ) O desenvolvimento da propriedade privada.
d. ( X ) A organização dos homens e sua relação com a natureza.
e. ( ) A divisão do trabalho como organização dos homens.

19. Kant distinguiu entre os juízos analíticos e os sintéticos.
A respeito dessas duas classes de juízos, é correto afirmar:
a. ( ) Juízos sintéticos independem da experiência, enquanto que juízos analíticos referem-se a ela.
b. ( ) Juízos analíticos independem da experiência, mas podem ser tanto a priori ou a posteriori.
c. ( X ) Juízos analíticos independem da experiência, enquanto que juízos sintéticos referem-se a ela.
d. ( ) Juízos sintéticos exigem uma relação entre sujeito e predicado baseada na identidade.
e. ( ) Juízos sintéticos esclarecem conceitos, enquanto que juízos analíticos aumentam conhecimentos.

20. A noção de transcendência em Kant pode ser definida como o estudo:
a. ( ) do princípio divino de todo conhecimento.
b. ( ) das condições a posteriori do conhecimento.
c. ( ) das experiências como dados do espírito.
d. ( X ) das condições a priori do conhecimento.
e. ( ) das experiências como resultados do conhecimento.

21. A noção de imperativo categórico representa a base do comportamento moral, de acordo com o pensamento kantiano.
Com base nessa ideia, é incorreto afirmar:
a. ( ) O juízo moral provém da razão; portanto, a moral é racional.
b. ( ) A moral, por ser racional, consiste numa razão prática pura.
c. ( ) A ação moral baseia-se numa regra universal.
d. ( ) Obedecer à lei racional da moral é um dever do ser humano.
e. ( X ) O imperativo categórico é uma expressão das leis da natureza.

22. De acordo com Locke, o conhecimento é formado a partir das experiências. Assim sendo, ele distingue entre as diferentes ideias que podem ser formadas a partir da experiência de um determinado objeto.
Assinale a alternativa incorreta a respeito das ideias em Locke:
a. ( X ) A mente possui ideias inatas, que são bases para o conhecimento.
b. ( ) Existem ideias advindas dos sentidos como a visão e a audição.
c. ( ) Ideias de reflexão são provenientes de operações mentais.
d. ( ) A mente forma ideias complexas a partir de ideias simples.
e. ( ) Existem ideias simples, que não são criadas pela mente.

23. Em sua teoria do conhecimento, John Locke utiliza o conceito de qualidades dos objetos, distinguindo entre qualidades primárias e secundárias.
Considerando-se um objeto como uma barra de chocolate ao leite comum, qual seria a alternativa em que se apresenta, na ordem, uma qualidade primária e uma secundária dessa barra?
a. ( ) Marrom e retangular.
b. ( ) Marrom e doce.
c. ( ) Doce e marrom.
d. ( ) Doce e retangular.
e. ( X ) Retangular e doce.

24. Sobre a teoria do conhecimento em Locke, é correto afirmar:
a. ( ) Como o conhecimento se encerra nas ideias, não se pode falar de um conhecimento "real".
b. ( ) A demonstração é o grau mais fundamental do conhecimento.
c. ( X ) O conhecimento é a percepção da concordância ou da discordância de qualquer das nossas ideias.
d. ( ) Embora as ideias sejam a matéria do conhecimento, elas não são, por si mesmas, objeto do conhecimento.
e. ( ) Existem três tipos de proposições: mentais, verbais e julgamentos.

25. Hume pode ser considerado como um dos principais filósofos empiristas modernos.
A respeito do pensamento de Hume sobre o conhecimento, é incorreto afirmar:
a. ( ) Todos os conhecimentos não lógicos baseiam-se nas sensações.
b. ( X ) Conhecimentos metafísicos podem ser provados como verdadeiros.
c. ( ) As percepções da mente humana se dividem em impressões e ideias.
d. ( ) Todas as ideias cujas impressões se assemelham são associadas na mente.
e. ( ) É possível fundamentar o conhecimento com base na indução.

26. A corrente filosófica do ceticismo tem em Hume um de seus principais expoentes.
Assinale a alternativa que não reflete o ceticismo humeano.
a. ( X ) Podemos ter conhecimentos sobre questões de fato e sobre relações de ideias.
b. ( ) Devemos examinar nossas faculdades antes de nos certificarmos de nossas experiências.
c. ( ) A crença na razão, nos sentidos e na memória é um instinto natural do ser humano.
d. ( ) A ciência humana consiste nas conclusões da vida comum, metódicas e corrigidas.
e. ( ) Defender a existência do Deus cristão é, filosoficamente falando, absurdo.

27. Ao aplicar seu método às questões morais, Hume constrói uma filosofia moral.
Assinale a alternativa que se coaduna com a reflexão de Hume sobre a moral.
a. ( ) A razão é perfeitamente capaz de apreender o sentido da moral.
b. ( ) A justiça é algo natural, pois é uma virtude, ou seja, um motivo justo para agir.
c. ( ) O bem supremo do ser humano existe naturalmente e pode ser entendido.
d. ( X ) A moralidade é mais propriamente sentida do que julgada.
e. ( ) As ações morais podem ser provadas como verdadeiras ou falsas.

28. No pensamento de Nietzsche, pode-se encontrar grande quantidade de considerações a respeito dos valores.
Assinale a alternativa que não está de acordo com a filosofia de Nietzsche sobre os valores.
a. ( ) A perda da fé em Deus conduz à desvalorização de todos os valores.
b. ( ) É preciso reconhecer que, pelos seus próprios critérios, nossa moral é imoral.
c. ( ) Deve-se criar novos valores por meio da vontade de potência.
d. ( ) A moral deve expressar as condições de vida e de desenvolvimento de um povo.
e. ( X ) Não existe papel para a razão na compreensão dos valores.

29. As alternativas a seguir apresentam e descrevem conceitos encontrados na filosofia de Nietzsche, exceto:
a. ( ) A vontade de potência: motivo básico da ação do homem, a vontade de viver e dominar.
b. ( X ) O super-homem: indivíduo que é capaz de superar-se e possui um valor em si.
c. ( ) O eterno retorno: recorrência permanente dos mesmos eventos.
d. ( ) O ideal dionisíaco: conciliação do saber apolíneo e do saber dionisíaco.
e. ( ) A moral dos escravos: ressentimento dos que não podem realmente agir e são compensados com uma vingança imaginária.

30. Para lidar com o tratamento dos valores no pensamento de Nietzsche, o conceito da "morte de Deus" é essencial.
Assinale a alternativa que reflete esse conceito.
a. ( ) A morte de Deus desvaloriza o mundo.
b. ( ) A morte de Deus gera necessariamente o super-homem.
c. ( X ) A morte de Deus implica a perda das sanções sobrenaturais dos valores.
d. ( ) A morte de Deus exige o retorno a Apolo e a Dionísio.
e. ( ) A morte de Deus impossibilita a superação dos valores hoje aceitos.
     

 
 
Sites parceiros:

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Fale conosco

Copyright © 2008-2014 Só Filosofia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.