Você está em Pratique > Provas

Provas de concursos e vestibular

 
(10/Ago) IAVE - República Portuguesa - 2021
 
1. Imagine que um estudo feito a uma amostra representativa da população portuguesa indica que a percentagem das pessoas que exercem o direito de voto aumenta à medida que o rendimento das pessoas também aumenta.
Incorreríamos numa falácia da petição de princípio se justificássemos os resultados do estudo com a ideia de que as pessoas com mais rendimentos
(A) percebem que têm influência sobre os representantes políticos.
(B) têm mais qualificações, reconhecendo a importância de votar.
(C) têm mais confiança no sistema político que lhes permite serem bem-sucedidas.
(D) exercem mais o direito de voto do que as pessoas com menos rendimentos.

2. Considere que, para se opor à perspetiva de Kant, alguém argumenta do modo seguinte.
Kant erra ao atribuir uma excessiva importância ao dever. E esse erro acontece porque Kant vive fechado num mundo pequeno e provinciano, que o impede de compreender a complexidade da natureza humana. Além disso, limitado pela frieza germânica, Kant não reconhece que a boa ação possa simplesmente vir de um bom coração.
O argumento apresentado é
(A) fraco, pois baseia-se numa descrição da vida e do carácter de Kant, irrelevante para a avaliação da sua perspetiva.
(B) forte, pois é proposta uma tese alternativa acerca da moralidade da ação, e não apenas uma análise das motivações de Kant.
(C) fraco, pois as circunstâncias da vida e o contexto social de um filósofo não são relevantes para a génese da sua perspetiva.
(D) forte, pois o facto de o valor moral das ações também poder depender dos sentimentos do agente refuta a perspetiva de Kant.

3. Leia o texto seguinte.
Em quase toda a filosofia, a dúvida tem sido o estímulo e a certeza tem sido a meta. Tem existido dúvida sobre os sentidos, dúvida sobre a ciência e dúvida sobre os fundamentos da religião. Uma destas dúvidas tem sido mais notória nuns filósofos, e outra noutros. B. Russell, «Why I Took to Philosophy», in The Basic Writings of Bertrand Russell, Londres, Routledge, 2009, p. 28.
Na Coluna I do quadro seguinte, são apresentadas as dúvidas referidas no texto, que podem ser associadas a problemas e argumentos, alguns dos quais são apresentados na Coluna II.
Coluna I
1. «dúvida sobre os sentidos»
2. «dúvida sobre a ciência»
3. «dúvida sobre os fundamentos da religião»
Coluna II
a) problema da objetividade
b) argumento do sonho
c) argumento do génio maligno
d) problema do mal
e) argumento da divergência de costumes
f) problema da indução
Selecione a opção que contém três associações corretas.
(A) 1 - b); 2 - e); 3 - c)
(B) 1 - b); 2 - a); 3 - d)
(C) 1 - f); 2 - a); 3 - c)
(D) 1 - f); 2 - e); 3 - d)

4. Selecione a afirmação que é incompatível com a perspetiva relativista acerca dos juízos morais.
(A) Culturas diferentes têm padrões morais diferentes, havendo culturas com padrões morais errados.
(B) Diferentes grupos culturais, por vezes, têm os mesmos valores morais.
(C) Agir bem é agir de acordo com os padrões culturais do grupo a que se pertence.
(D) Há indivíduos que não se ajustam aos padrões morais da sociedade em que foram educados.

5. Mill considera que a avaliação moral das ações deve ser feita
(A) em função da felicidade dos outros.
(B) de acordo com os motivos do agente.
(C) em função da felicidade do agente.
(D) de acordo com as suas consequências.

6. O argumento teleológico, ou do desígnio, de Tomás de Aquino a favor da existência de Deus inclui a premissa segundo a qual
(A) os livros sagrados das religiões revelam que Deus existe.
(B) Deus intervém na organização do mundo.
(C) todos os processos naturais têm um propósito.
(D) todos podemos compreender a inteligência divina.

7. Que teoria permite classificar como arte qualquer objeto que seja intencionalmente produzido por alguém, de modo a ser encarado como o foram as obras de arte preexistentes?
(A) Teoria institucional.
(B) Teoria histórica.
(C) Teoria expressivista.
(D) Teoria representacional.

8. Leia o texto seguinte.
As pessoas sentimentais [...] consideram uma heresia que alguém não participe nas revoluções e tumultos do coração, que elas encontram em toda e qualquer peça musical e de que sinceramente participam. Caso não se participe, passa-se então por ser manifestamente «frio», «insensível», «de natureza intelectual». […] O leigo e o sentimental costumam perguntar de bom grado se uma música é alegre ou triste […]. Mas, a partir do momento em que se utiliza a música apenas como meio para fomentar em nós uma certa disposição de ânimo [...], a música cessa de atuar como arte.
E. Hanslick, Do Belo Musical, Lisboa, Edições 70, 2002, pp. 81-84. (Texto adaptado)
No excerto transcrito, há uma crítica da ideia de que a arte musical
(A) é essencialmente expressão de emoções.
(B) pode deixar de ser uma arte.
(C) tem uma natureza intelectual.
(D) é essencialmente forma significante.

9. Popper considera que, quanto maior for o grau de falsificabilidade de uma afirmação, mais cientificamente interessante ela é.
Qual das afirmações seguintes é a mais falsificável?
(A) Raramente chove no Deserto de Mojave.
(B) Nunca chove no Deserto de Mojave.
(C) Nos desertos nunca chove.
(D) Há desertos em que chove.

10. De acordo com Popper, a objetividade da ciência decorre, fundamentalmente,
(A) do rigor dos testes realizados.
(B) do nível de formação dos cientistas.
(C) da competição entre paradigmas.
(D) da colaboração entre cientistas.

GABARITO:
1D
2A
3B
4A
5D
6C
7B
8A
9C
10A
     

 
 
Como referenciar: "Provas - IAVE - República Portuguesa - 2021" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2021. Consultado em 18/10/2021 às 19:37. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/vi_prova.php?id=278