Biblioteca Virtual
 Biografia de Filósofos
 História da Filosofia
 Laifis de Filosofia

 Eventos
 Resenhas
 Livros
 Entrevistas

 Oráculo
 Dicionário de Filosofia
 Vídeos de Filosofia
 Rádio Filosofia
 Como estudar Filosofia
 Dicas para Monografia
 Filos. e Outras Áreas
 Filos. na Sala de Aula

 Exercícios Comentados
 Jogos On-line
 Provas de Concursos

 Curso de Filosofia

 Curiosidades Filosóficas
 Escolas de Filosofia
 Filosofia Clínica
 Histórias Filosóficas
 Relato do Leitor
 Frase de um Leitor
 Charges
 Fil. para Crianças
 Lançamento de Livros
 Livros para Download
 Frase de Filósofos
 Uma Foto, uma História
 Trechos de Livros
 Enquetes
 Cursos de Extensão
 Fale Conosco

 

 

Provas de Concursos e do Vestibular

 
(02/Jul) SEDUC - PA - 2018 - CONSULPLAN
 
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

21
Trecho I
"[...] a filosofia pretende explicar a totalidade das coisas, ou seja, toda a realidade, sem exclusão de partes ou momentos dela. Assim, a filosofia distingue-se das ciências particulares, que assim se chamam exatamente porque se limitam a explicar partes ou setores da realidade, grupos de coisas ou de fenômenos. E a pergunta daquele que foi e é considerado como o primeiro dos filósofos ? "Qual é o princípio de todas as coisas?" - já mostra a perfeita consciência desse ponto. Portanto, a filosofia se propõe como objeto a totalidade da realidade e do ser precisamente descobrindo qual é o primeiro "princípio", isto é, o primeiro "por que" das coisas." (Reale, 1990. V 1. P 21.)
Trecho II
"[...] A filosofia visa a ser "explicação puramente racional daquela totalidade" que tem por objeto. O que vale em filosofia é o argumento da razão, a motivação lógica, o logos. Não basta à filosofia constatar, determinar dados de fato ou reunir experiências: ela deve ir além do ato e além das experiências, para encontrar a causa ou as causas precisamente através da razão. É justamente esse caráter que confere cientificidade à filosofia. Pode-se dizer que esse caráter também é comum às outras ciências, que, enquanto tais, nunca são uma mera constatação empírica, mas também são pesquisas de causas e razões." (Reale, 1990. V 1. P 22.)
Os dois trechos citados anteriormente se referem, respectivamente, a quais conotações da filosofia antiga?
A) Conteúdo / Escopo. C) Conteúdo / Método.
B) Escopo / Conteúdo. D) Método / Conteúdo.

22
"A preocupação em perguntar e compreender a natureza do mundo (a physis) era comum. Queria entender a origem, aquilo que originou todas as coisas, o princípio delas."
(Disponível em: mundoeducacao.bol.uol.com.br.)
Essa afirmação se refere estritamente à filosofia:
A) Sofista. B) Socrática. C) Aristotélica. D) Pré-Socrática.

23
"Com os ______________ o quadro mudou em relação aos antecessores. A problemática do cosmos entrou em crise e a atenção passou a se concentrar no homem e em suas virtudes específicas. Nascia assim a problemática moral."
(Reale, 1990. V 1. P 24.)
Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior.
A) jônicos B) sofistas C) atomistas D) escolásticos

24
"Foi iniciador da filosofia da physis, pois foi o primeiro a afirmar a existência de um princípio originário único, causa de todas as coisas que existem, sustentando que esse princípio é a água." A descrição anterior se refere a qual pensador?
A) Protágoras. B) Anaxágoras. C) Parmênides. D) Tales de Mileto.

25
"Platão descobriria e procuraria demonstrar que a realidade ou o ser não é de um único gênero e que, além do cosmos sensível, existe também uma realidade inteligível que transcende o sensível." (Reale, 1990. V 1. P 24.)
Ao pensar assim, Platão estaria constatando o que mais tarde seria chamado de:
A) Lógica. C) Cosmologia abstrata.
B) Metafísica. D) Moral transcendental.

26
"Na filosofia antiga ocorreu um período caracterizado pelo grandioso renascimento do platonismo que culminaria com o movimento neoplatônico." Trata-se do período:
A) Humanista. C) Religioso veteropagão.
B) Naturalista. D) Das escolas helenísticas.

27
"Anaximandro de Mileto nasceu por volta de fins do século VII a. C. e morreu no início da segunda metade do século VI. Elaborou um tratado sobre a natureza, do qual nos chegou um fragmento. Trata-se do primeiro tratado filosófico do ocidente e do primeiro escrito grego em prosa. A nova forma de composição literária tornava-se necessária pelo fato de que o logos devia estar livre do vínculo da métrica e do verso para corresponder plenamente às suas próprias instâncias." (Reale, 1990. V 1. p. 31.)
Dentre as alternativas a seguir, apenas uma compõe o pensamento filosófico de Anaximandro; assinale-a.
A) Os números são os "princípios" primeiros e nos números, precisamente, mais do que no fogo, na terra e na água, eles acreditavam ver muitas semelhanças com as coisas que existem e se geram.
B) O "princípio" (arché) é o infinito, ou seja, uma natureza (physis) infinita e indefinida da qual provém todas as coisas que existem. O termo usado para isso é a-peiron, que significa aquilo que é privado de limites, tanto externos quanto internos.
C) O devir ao qual tudo está destinado caracteriza-se por uma contínua passagem de um contrário ao outro: as coisas frias esquentam, as quentes esfriam, as úmidas secam, as secas umedecem, os jovens envelhecem, o vivo morre, mas daquilo que está morto renasce outra vida jovem e assim por diante.
D) O "princípio" deve ser infinito, mas deve ser pensado como ar infinito, sustância aérea ilimitada. Exatamente como a nossa alma, que é ar, se sustenta e se governa, assim também o sopro e o ar abarcam o cosmos inteiro. E ainda: o ar está próximo ao incorpóreo e, como nós nascemos sob o seu fluxo, é necessário que ele seja infinito e rico, para não ficar reduzido.

28
"Os filósofos de Mileto haviam notado o "dinamismo universal" das coisas que nascem, crescem e perecem, bem como do mundo - aliás, dos mundos -, submetido ao mesmo processo. Além disso, haviam pensado o dinamismo como característica essencial do próprio "princípio" que gera, sustenta e reabsorve todas as coisas. Entretanto, não haviam levado adequadamente tal aspecto da realidade ao nível temático. E é precisamente isso o que faz Heráclito."
(Reale, 1990. V 1. p. 35.)
Analise as afirmativas a seguir.
I. ""Tudo se move", "tudo escorre" (panta rhei), nada permanece imóvel e fixo, tudo muda e se transmuta, sem exceção."
PORQUE
II. "Não se pode descer duas vezes o mesmo rio e não se pode tocar duas vezes uma substância mortal no mesmo estado, pois, por causa da impetuosidade e da velocidade da mudança, ela se dispersa e se reúne, vem e vai."
Assinale a alternativa correta.
A) A afirmativa I é verdadeira e a II, falsa.
B) A afirmativa I é falsa e a II, verdadeira.
C) As afirmativas I e II são verdadeiras e a II é uma justificativa da I.
D) As afirmativas I e II são verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

29
"Nascer nada mais é do que um agregar-se de coisas que já existem e o morrer um desagregar-se, ou melhor, um separar-se dessas coisas." O pensamento anterior é proveniente do:
A) Ecletismo. B) Ceticismo. C) Estoicismo. D) Atomismo.

30
Na perspectiva do desenvolvimento histórico da filosofia, um texto que aborda Sócrates e os sofistas, de uma maneira geral, poderia ser, adequadamente, intitulado de que modo?
A) O Princípio da Physis. C) A Justiça Consuetudinária.
B) A Descoberta do Homem. D) A Cosmologia e suas Faces.

31
"Na Grécia Antiga, havia "professores" itinerantes, os sofistas, que percorriam as cidades ensinando a arte da retórica às pessoas interessadas. A principal finalidade de seus ensinamentos era introduzir o cidadão na vida política. Tudo o que temos desses professores são fragmentos e citações e, por isso, não podemos saber profundamente sobre o que eles pensavam. Aquilo que temos de mais importante a respeito deles foi aquilo que disseram Platão e Aristóteles."
(Disponível em: mundoeducacao.bol.uol.com.br.)
Considerando o trecho anterior, analise as afirmativas a seguir.
I. Seu saber era aparente e não efetivo, pois não possuía compromisso com a verdade, sim com o lucro.
II. Ensinavam a arte de argumentar e persuadir, indispensável para exercer a cidadania numa democracia direta.
III. Contribuíram para o ensino. Formaram um currículo de estudos que foi resgatado no período medieval.
IV. Há periculosidade do pensamento no ponto de vista moral, bem como inconsistência na teorética.
V. Os sofistas representam um fenômeno imprescindível. É impensável a filosofia sem eles.
A respeito do pensamento direto dos principais socráticos sobre os sofistas estão corretas apenas as afirmativas
A) I e IV. B) I e V. C) II e III. D) III e IV.

32
"Aurélio Agostinho, o Santo Agostinho de Hipona, foi um importante bispo, cristão e teólogo. Nasceu na região norte da África em 354. Era filho de mãe que seguia o cristianismo, porém seu pai era pagão. Logo, em sua formação, teve importante influência do maniqueísmo." (Reale, 1990. V 1. P. 428-34.)
Sobre Santo Agostinho e seu pensamento, analise as afirmativas a seguir, marque V para as verdadeiras e F para as falsas.
( ) Apesar de Agostinho ter vivido uma experiência de conversão ao cristianismo, a fé sempre foi questão secundária em seu pensamento.
( ) O mal não é um ser, mas deficiência e privação do ser. Se o mal fosse uma substância, seria um bem.
( ) Agostinho organiza o mundo e a sociedade em uma unidade coletiva denominada Cidade de Deus, desconsiderando qualquer outra forma metafísica.
( ) Os bens finitos devem ser usados como meios e não serem transformados em objetos de fruição e deleite, como se fossem fins.
A sequência está correta em
A) F, V, F, V. B) V, F, V, F. C) F, V, V, F. D) V, V, F, F.

33
"A razão coloca-se predominantemente em função da fé, ou seja, a filosofia serve à teologia, para a interpretação da escritura (Exegese) ou para a construção doutrinária sistemática (dogmática). A pesquisa racional "autônoma" deve ser vista no quadro do problema religioso da conversão dos infiéis, para quem é necessário propor a doutrina cristã com base em argumentação racional. Não basta crer: é preciso compreender a fé. E isso não se obtém somente interpretando os textos sacros ou mostrando suas possíveis implicações para vida individual e comunitária dos homens, mas também demonstrando com base na razão as verdades aceitas pela fé ou, pelo menos, a sua logicidade ou a sua não contraditoriedade com os princípios fundamentais da razão." (Reale, 1990. V 1. P 482.)
O fragmento anterior se insere diretamente no contexto da filosofia
A) patrística. B) templária. C) escolástica. D) maimônides.

34
As afirmativas a seguir tratam da tripartição da alma em Aristóteles. Analise-as.
I. É o princípio mais elementar da vida, ou seja, o princípio que governa e regula as atividades biológicas.
II. Os animais possuem sensações, apetites e movimentos.
III. É o pensamento e as operações a ele ligados, como a escolha racional.
Cada afirmativa anterior se relaciona, respectivamente, a qual parte?
A) Alma natural; alma cultural; e, alma metafísica.
B) Alma vegetativa; alma sensitiva; e, alma intelectiva.
C) Alma espiritual; alma psicológica; e, alma substancial.
D) Alma antropológica; alma teológica; e, alma corpórea.

36
"A diferença entre as grandes nações e os povos selvagens se reduz ao fato de que aquelas se aplicam às artes e às ciências, ao passo que estes as negligenciam totalmente." (Reale, 1990. P. 743.)
"É sólida a confiança que nutre sobre as ciências naturais. E suas tentativas de examinar os acontecimentos históricos e sociais com o método típico das ciências naturais já pode ser visto nas Cartas Persas, nas quais também estão ativamente presentes outros ingredientes da mentalidade iluminista." (Reale, 1990. P 744.)
"Muitas coisas governam os homens: os climas, as religiões, as leis, as máximas de governo, os exemplos das coisas passadas, os costumes, os usos - e disso tudo resulta um espírito geral." (Reale, 1990. P 747.)
As citações anteriores remetem a qual filósofo iluminista?
A) Locke. B) Voltaire. C) Rousseau. D) Montesquieu.

37
Sobre a filosofia de Thomas Hobbes, analise as afirmativas, marque V para as verdadeiras e F para as falsas.
( ) Foi altamente influenciado pela filosofia aristotélica e pela escolástica.
( ) Tentou explicar toda a realidade com base em apenas dois elementos: o corpo e o movimento.
( ) Os pressupostos que constituem a base da construção da sociedade e do Estado de Hobbes são fundamentalmente dois. Em primeiro lugar admite que, embora todos os bens sejam relativos, há, porém, entre eles um bem primeiro e originário, que constitui a vida e a sua conservação. Em segundo lugar, ele nega que existam justiça e injustiça naturais, já que, não existem valores absolutos, sustentando que os valores são frutos de convenções estabelecidas por nós mesmos e que, portanto, são cognoscíveis de modo perfeito e a priori, juntamente com tudo que delas deriva.
( ) O egoísmo e o convencionalismo são os pontos cardeais da nova ciência política, que, segundo Hobbes, pode se desdobrar como sistema dedutivo perfeito, assim como o da geometria euclidiana.
A sequência está correta em
A) F, V, V, V. B) V, V, V, F. C) V, F, V, F. D) F, F, F, V.

38
Aristóteles apresenta a metafísica, em primeiro lugar, como "busca das causas primeiras". Assim, devemos determinar quais e quantas são essas "causas". Aristóteles então estipulou que as causas, necessariamente, devem ser finitas quanto ao número e referiu-se ao mundo do devir reduzindo-se às seguintes quatro causas, EXCETO:
A) Causa formal. C) Causa eficiente.
B) Causa material. D) Causa substancial.

39
A primeira função da "teoria dos ídolos" é a de tornar os homens conscientes das falsas noções que congestionam a sua mente e barram-lhes o caminho para a verdade. Sobre a "teoria dos ídolos" de Francis Bacon, analise as afirmativas a seguir.
I. Os ídolos da tribo são os homens quando procuram as ciências em seus pequenos mundos, não no mundo maior, que é idêntico para todos os homens. Portanto, esses ídolos perturbam o conhecimento, uma vez que mantêm o homem preso em preconceitos e singularidades.
II. Os ídolos da caverna se alicerçam na própria natureza humana e na própria família humana. Eles têm sua origem no próprio intelecto humano que mistura a natureza das coisas. Dessa forma, há uma confusão mental que, segundo Bacon, ocorre quando o intelecto sofre influência da nossa vontade e dos afetos, de modo a confundir a natureza das coisas com aquilo que projetamos delas.
III. Os ídolos do foro ou do mercado são ídolos que, através das palavras, penetram no intelecto. Provenientes do intercâmbio entre os homens, eles existem devido ao mau uso da fala. Como essa troca entre os homens se dá por meio da linguagem, esses ídolos existem devido a uma inadequada atribuição aos nomes.
IV. Os ídolos do teatro ocorrem pela adesão a diversas doutrinas filosóficas e por causa das péssimas regras de demonstração delas. Bacon chama assim porque considera que sistemas filosóficos foram preparados para serem representados. No entanto, esses sistemas estão a quem de conseguir atingir a verdade, e se manter preso a eles é distanciar-se da verdade. Para isso é necessário um novo método, deixando de permanecer nesse que nos mantém longe da verdade universal.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) III e IV.

40
Descartes queria apresentar regras certas e fáceis que, sendo observadas exatamente por quem quer que seja, tornassem impossível tomar o falso por verdadeiro e, sem qualquer esforço mental inútil, mas aumentando sempre gradualmente a ciência, levando ao conhecimento verdadeiro de tudo o que se é capaz de conhecer. São regras do método de Descartes, EXCETO:
A) Regra da análise. C) Regra da evidência.
B) Regra da síntese. D) Regra da conclusão.

41
"Em si mesmo, o homem não é bom nem mau, mas, de fato, tende a ser mau. Consequentemente, o político não deve confiar no aspecto positivo do homem, mas, sim, constatar o seu aspecto negativo e agir em consequência disso. Assim, não hesitará em ser temido e a tomar as medidas necessárias para tornar-se temível. Claro, o ideal seria o de ser ao mesmo tempo amado e temido. Mas essas duas coisas são muito difíceis de ser conciliadas e, assim, deve fazer a escolha mais funcional para o governo eficaz do Estado." Considerando a filosofia renascentista, o pensamento descrito anteriormente deve-se a:
A) Nicolau Maquiavel. C) Miguel de Cervantes.
B) Erasmo de Roterdã. D) Michel de Montaigne.

42
Sobre John Locke, analise as afirmativas a seguir.
I. Não pretendeu transformar o discurso do cristianismo em discurso racional: para ele, fé e razão constituem âmbitos diferentes.
II. As leis, às quais os homens comumente referem as suas ações, são de três tipos diversos: as leis divinas; as leis civis; e, as leis da opinião pública ou reputação.
III. O empirismo lockiano possui bases na tradição empirista inglesa e, por isso, se opõe às ideias cartesianas de tal modo a produzir antagonismo.
A respeito de John Locke está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s)
A) II. B) I e II. C) I e III. D) II e III.

43
"O termo marxismo designa tanto o pensamento de Karl Marx e de seu principal colaborador Friedrich Engels, quanto também diferentes correntes que se desenvolveram a partir do pensamento de Marx, levando a se distinguir, por vezes, entre o marxismo e o pensamento marxiano." (Japiassú, 2006: 180.)
No contexto das correntes do marxismo, assinale somente a alternativa que identifica o "Trotskismo".
A) Doutrina que regeu a China após a Revolução de 1947.
B) Defendeu a teoria da revolução permanente e internacional.
C) Defendeu um marxismo revolucionário contra tendências revisionistas.
D) Tornou-se a doutrina oficial da União Soviética, após a Revolução de 1917.

44
TÁBUA DOS JUÍZOS E DAS CATEGORIAS
I - Quantidade
1. Universais.
2. Particulares.
3. Singulares.
1. Unidade.
2. Pluralidade.
3. Totalidade.
II - Qualidade
1. Afirmativos.
2. Negativos.
3. Infinitos.
1. Realidade.
2. Negação.
3. Limitação.
III - Relação
1. Categóricos.
2. Hipotéticos.
3. Disjuntivos.
1. Da inerência e substância.
2. Da causalidade e dependência.
3. Da reciprocidade.
IV - Modalidade
1.Problemáticos.
2. Assertivos.
3. Apodíticos.
1. Possibilidade-impossibilidade.
2. Existência-inexistência.
3. Necessidade-contingência.
(Reale, 1990:880.)
A tabela anterior é uma elaboração da filosofia de:
A) Friedrich Hegel. C) Thomas Hobbes.
B) Immanuel Kant. D) Nicolau Copérnico.

45
"Escora-se na certeza de que o desenvolvimento humano é mais do que uma maturação biológica e que, assim sendo, a aprendizagem se processa com base na integração entre o que a criança sabe de suas descobertas autônomas e as atividades que pode aprender graças à interação com objetos e pessoas que estão junto a essa criança. É a distância entre o nível de realização de um problema que uma pessoa pode alcançar atuando independentemente e o nível que efetivamente poderá alcançar com a ajuda de outra pessoa mais experiente." (Antunes, 2011:22.)
No contexto das teorias do desenvolvimento cognitivo e da aprendizagem, o enunciado relaciona-se a qual conceito?
A) Cognição sociativa. C) Inteligência múltipla.
B) Psicanálise cognitiva. D) Zona de desenvolvimento proximal.

46
Sobre Gaston Bachelard, analise as afirmativas a seguir.
I. "Para o filósofo, a ciência é imutável e, a partir desse conceito, se destacou em sua época. Foi responsável pela criação de novos modelos de estudo, como o substancialismo, que dá ideia de substância; animismo, termo relacionado ao princípio de dar vida à matéria; e o imagismo, correspondente ao excesso de imagens. De acordo com o pesquisador científico filosófico, o ramo da filosofia que interfere na ciência é estático por natureza. Isto implica dizer que o espírito científico deve formar-se a partir de bases sólidas e fundamentadas. Além do mais, a objetividade da ciência só se conclui quando a mesma se rompe com o objeto imediato."
(Disponível em: www.estudopratico.com.br.)
PORQUE
II. "É considerado o pai do existencialismo contemporâneo. Lançou bases para um novo racionalismo ou racionalismo aberto, fundado na crítica da epistemologia tradicional e na renovação da história das descobertas científicas. Sua obra inclui escritos originais sobre a poética dos elementos naturais e uma investigação do imaginário humano sem fronteiras. Em sua linha de pensamento a existência é fruto de deliberação livre e voluntária do homem e a ciência é uma manifestação da complexidade do interior da alma humana." (Japiassú, 2006:25.)
Assinale a alternativa correta.
A) As afirmativas I e II são falsas.
B) A afirmativa I é falsa e a II, verdadeira.
C) A afirmativa I é verdadeira e a II, falsa.
D) As afirmativas I e II verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

47
"Karl Popper desenvolveu uma concepção própria da lógica e da metodologia da ciência. Sua principal contribuição consiste na formulação da noção de _____________________ como critério fundamental para a caracterização das teorias científicas, tentando, assim, superar o problema da impossibilidade da verificação definitiva de uma hipótese através do método indutivo encontrado na ciência. Assim, para Popper é a possibilidade de falsificar uma hipótese científica que permite a correção e o desenvolvimento das teorias científicas, e em última análise o progresso da ciência, embora nenhuma teoria possa jamais ser fundamentada de forma conclusiva. O conhecimento é, portanto, essencialmente conjetural, sendo impossível a certeza definitiva. É necessário, por isso, defender a liberdade de crítica e de experimentação." (Japiassú, 2006:180.)
Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior.
A) relatividade B) cientificidade C) falseabilidade D) verossimilidade

48
"A Escola de Frankfurt nasceu no ano de 1924, em uma quinta etapa atravessada pela filosofia alemã, depois do domínio de Kant e Hegel em um primeiro momento; de Karl Marx e Friedrich Engels em seguida; posteriormente de Nietzsche; e, finalmente, já no século XX, após a eclosão dos pensamentos entrelaçados do existencialismo de Heidegger, da fenomenologia de Husserl e da ontologia de Hartmann. Esta corrente foi a responsável pela disseminação de expressões como "indústria cultural" e "cultura de massa"."
(Disponível em: www.infoescola.com.)
São integrantes da Escola de Frankfurt, EXCETO:
A) Von Goethe. B) Erich Fromm. C) Theodor Adorno. D) Max Horkheimer.

49
"Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) foi um filósofo social, teórico político e escritor suíço. Foi o mais popular dos filósofos que participaram do Iluminismo, movimento intelectual do século XVIII. Suas ideias influenciaram a Revolução Francesa. Em sua obra mais importante, "O Contrato Social", desenvolveu sua concepção de que a soberania reside no povo."
(Disponível em: www.ebiografia.com.)
Analise as afirmativas a seguir.
I. "Há, às vezes, diferença entre a vontade de todos e a vontade geral: esta só atende ao interesse comum, enquanto a outra olha o interesse privado, e não é senão uma soma das vontades particulares. Porém, tirando estas mesmas vontades, que se destroem entre si, resta como soma dessas diferenças a vontade geral." (Rousseau, 1980:32.)
PORQUE
II. "Voltaire era um autor pró-clerical, e se dedicou a muitas causas pelo poder da Igreja e contra os abusos do fanatismo. Ele escreveu muito contra a superstição e o que era então chamado de entusiasmo, compreendido como a convicção de sentir-se imbuído de Deus ou de tarefas atribuídas por Ele. Apesar disso, Voltaire não era ateu. Por toda a sua vida e nos mais diversos escritos, ele afirmou a existência de Deus, que sempre lhe pareceu ser a crença mais razoável, e parte de sua produção filosófica pode ser compreendida a partir de questionamentos de caráter religioso."
(Disponível em: www.gazetadopovo.com.br.)
Assinale a alternativa correta.
A) A afirmativa I é verdadeira e a II, falsa.
B) A afirmativa I é falsa e a II, verdadeira.
C) As afirmativas I e II são verdadeiras e a II é uma justificativa da I.
D) As afirmativas I e II são verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

50
Considerando o pensamento do suíço Jean Piaget, analise as afirmativas a seguir.
I. O conhecimento é a equilibração/reequilibração entre assimilação e acomodação. A assimilação é a incorporação dos dados da realidade nos esquemas disponíveis no sujeito, é o processo pelo qual as ideias, as pessoas e os costumes são incorporados à atividade do sujeito. A acomodação é a modificação dos esquemas para assimilar os elementos novos.
II. O desenvolvimento intelectual atravessa quatro etapas: o período sensoriomotor; o período pré-operatório; o período operacional-concreto e, por fim, o período operacional-formal.
III. Do estágio sensório-motor ao projetivo, predominam as atividades de investigação, exploração e conhecimento do mundo social e físico. Permanece a subordinação a um sincretismo subjetivo. Neste estágio predominam as relações cognitivas da criança com o meio. O sincretismo é a principal característica do pensamento infantil.
IV. Signos e palavras são para as crianças um meio de contato social com outras pessoas. Signos são meios que auxiliam/facilitam uma função psicológica superior, sendo capazes de transformar o funcionamento mental. Dessa maneira, as formas de mediação permitem ao sujeito realizar operações cada vez mais complexas sobre os objetos.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) III e IV

GABARITO:
21 C
22 D
23 B
24 D
25 B
26 C
27 B
28 C
29 D
30 B
31 A
32 A
33 C
34 B
35 C
36 D
37 A
38 D
39 D
40 D
41 A
42 B
43 B
44 B
45 D
46 A
47 C
48 A
49 A
50 A
     

 
 
Sites parceiros:

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Fale conosco

Copyright © 2008-2018 Só Filosofia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.