Você está em Pratique > Provas

Provas de concursos e vestibular

 
(29/Mar) IFB - DF - 2017
 
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

06 O panoptismo é uma realidade em nossa sociedade. Michel Foucault (1987) em sua obra "Vigiar e punir" no capítulo III discorre sobre o "Panoptismo", onde o "[...] princípio da masmorra é invertido; ou antes, de suas três funções - trancar, privar de luz e esconder - só se conserva a primeira e suprimem-se as outras duas. A plena luz e o olhar de um vigia captam melhor que a sombra, que finalmente. A visibilidade é uma armadilha" (p. 166).
Assinale a alternativa que NÃO apresenta o efeito mais importante do Panóptico.
a) Induzir no detento um estado consciente e permanente de visibilidade que assegura o funcionamento automático do poder.
b) O poder deve ser visível e verificável. O prisioneiro, observado o tempo todo por um vigia, deve estar o tempo todo também de olho naquele que o observa.
c) Fazer com que a vigilância seja permanente em seus efeitos, mesmo se é descontínua em sua ação.
d) A perfeição do poder tende a tornar inútil a atualidade de seu exercício; esse aparelho arquitetural deve ser uma máquina de criar e sustentar uma relação de poder independente daquele que o exerce.
e) Os detentos se encontram presos numa situação de poder de que eles mesmos são os portadores.

07 As regras não deixam de ser uma forma de controle de toda sociedade. No texto "A punição generalizada" (Vigiar e punir) Foucault afirma: "[...] os reformadores pensam dar ao poder de punir um instrumento econômico, eficaz, generalizável por todo o corpo social, que possa codificar todos os comportamentos e consequentemente reduzir todo o domínio difuso das ilegalidades". Segundo ainda o autor "a semiótica com que se procura armar o poder de punir repousa sobre regras importantes. Uma delas é que se à ideia do crime fosse ligada a ideia de uma desvantagem um pouco maior, ele deixaria de ser desejável.Para que o castigo produza o efeito que se deve esperar dele, basta que o mal que causa ultrapasse o bem que o culpado retirou do crime" (Beccaria, apud Foucault, 1987). O presente argumento refere-se a seguinte regra:
a) especificação ideal.
b) idealidade suficiente.
c) certeza perfeita.
d) quantidade mínima.
e) efeitos colaterais.

08 Não se pode conceber um educador que não discuta os fundamentos antropológicos da educação. O que é o homem? Esta é para Gramsci, a primeira e principal pergunta da filosofia (Concepção Dialética da História). Indique qual das afirmações abaixo mais se aproxima da antropologia de Gramsci:
I) O homem é um ser histórico e o Espírito é a matéria da história. O homem é a criatura na qual o Espírito trabalha.
II) O homem é vontade concreta: isto é, aplicação efetiva do querer abstrato ou do impulso vital aos meios concretos que realizam esta vontade.
III) O homem é uma série de relações ativas (um processo). Uma Individualidade composta de: indivíduo, os outros homens e a natureza.
IV) O homem deve ser concebido como um bloco histórico de elementos puramente subjetivos e individuais e de elementos de massa - objetivos ou materiais - com os quais o indivíduo está em relação ativa.
V) O homem é um ser dominado pelo desejo de absoluto. Seu destino supremo é cumprir-se como ser racional livre.
As afirmações que estão de acordo com a antropologia de Gramsci são:
a) I, II e III.
b) II, III e IV.
c) III, IV e V.
d) IV, V e I.
e) V, I e II.

09 Disciplina é um tema que não pode ficar fora de nossas licenciaturas. Em seus estudos sobre a disciplina Foucault discute temas como a repartição disciplinar e os controles disciplinares da atividade. Afirma o autor: "Vimos como os processos da repartição disciplinar tinham seu lugar entre as técnicas contemporâneas de classificação e de enquadramento, e como eles aí introduziam o problema específico dos indivíduos e da multiplicidade. Do mesmo modo, os controles disciplinares da atividade encontram lugar em todas as pesquisas, teóricas ou práticas, sobre a máquina natural dos corpos" (Vigiar e punir). Entre as formas de controle disciplinar da
atividade, segundo Foucault, encontramos:
I) Tática: permite ao mesmo tempo a caracterização do indivíduo como indivíduo, e a colocação em ordem de uma multiplicidade dada. Ela é a condição primeira para o controle.
II) Elaboração programada do ato: para cada movimento é determinada uma direção, uma amplitude, uma duração. É prescrita também sua ordem de sucessão de forma condicionada.
III) Corpo e gesto postos em correlação: um corpo disciplinado é a base de um gesto eficiente.
IV) Articulação corpo-objeto: a disciplina define cada uma das relações que o corpo deve manter com o objeto que manipula. Ela estabelece engrenagem entre um e outro.
V) Utilização exaustiva: importa extrair do tempo sempre mais instantes disponíveis e de cada instante sempre mais forças úteis.
Estão CORRETAS as afirmações:
a) I, II, III e IV
b) II, III, IV e V
c) III, IV, V e I
d) IV, V, I e II
e) V, I, II, III e IV

10 No campo educacional é comum encontrarmos pesquisas fundadas na Filosofia da Práxis, amplamente discutida na obra "Concepção dialética da História". Nessa obra, Gramsci rebate as críticas de Croce ao Marxismo em seu texto "Benedetto Croce e o Materialismo Histórico".
Indique, dentre as afirmativas abaixo, aquela que NÃO está entre as teses principais de Croce.
a) O materialismo histórico deve valer como simples cânone de interpretação.
b) A teoria do valor-trabalho nada mais é do que o resultado de uma comparação elíptica entre dois tipos de sociedade.
c) A amoralidade e antieticidade intrínsecas da filosofia da práxis.
d) A crítica da lei acerca da queda da taxa de lucro.
e) A economia filosófica.

11 Um tema relevante no estudo dos fundamentos filosóficos da educação é a catarse. O que significa a fixação do momento "catártico" para Gramsci?
a) O ponto de partida de toda a filosofia da práxis.
b) A passagem do momento puramente econômico para o momento histórico.
c) A elaboração superior da estrutura em superestrutura.
d) A passagem do "objetivo ao subjetivo".
e) A estrutura da força exterior, que subjuga o homem, transformada em meio de liberdade.

12 A Filosofia da Ciência ajuda a discutir os fundamentos epistemológicos da educação. Um tema que não pode ficar fora desta discussão é o falsificacionismo. Popper afirma: "Eu posso, [...], admitir alegremente que falsicacionistas como eu preferem uma tentativa de resolver um problema interessante por uma conjectura audaciosa, mesmo (e especialmente) se ela logo se revela falsa, a alguma récita da sequência de truísmos irrelevantes" (POPPER apud CHALMERS, 1993, p 20).
Para os falsificacionistas:
I) O empreendimento da ciência consiste na proposição de hipóteses falsificáveis.
II) As teorias que foram falsificadas devem ser inexoravelmente rejeitadas.
III) Apenas aquelas teorias que podem se revelar verdadeiras ou provavelmente verdadeiras devem ser admitidas na ciência.
IV) Aprendemos de nossos erros. A ciência progride por tentativa e erro.
V) Especulações precipitadas devem ser encorajadas, desde que sejam falsificáveis e desde que sejam rejeitadas quando falsificadas.
Estão CORRETAS apenas as afirmações:
a) I, II, III e IV
b) II, III, IV e V
c) III, IV, V e I
d) IV, V, I e II
e) V, I, II, III e IV

13 Discutir as concepções diversas de Ciência é uma das atribuições do professor de filosofia. Entre estas concepções encontramos a de Imre Lakatos, que "desenvolveu sua descrição da ciência como uma tentativa de melhorar o falsificacionismo popperiano e superar as objeções a ele" (CHALMES, p. 113).
Todas as proposições abaixo correspondem ao pensamento de Lakatos, EXCETO:
a) um programa de pesquisa é uma estrutura que fornece orientação para demonstrar sua superioridade sobre o seu rival.
b) os programas de pesquisa serão progressivos ou degenerescentes, dependendo de sucesso ou fracasso persistente quando levam à descoberta de fenômenos novos.
c) o núcleo irredutível de um programa de pesquisa é tornado infalsificável pela "decisão metodológica de seus protagonistas".
d) o trabalho no interior de um único programa de pesquisa envolve a expansão e a modificação de seu cinturão protetor pela adição e modificações e articulação de várias hipóteses.
e) os méritos relativos de dois programas de pesquisa somente podem ser decididos "olhando-se para trás, ou seja, estudando o desenvolvimento de cada um.

14 A Filosofia Política quando discutida com os estudantes é de grande valia para desenvolver o espírito de cidadania. Um clássico desta discussão é a obra "O Príncipe" de Maquiavel [...]. No Capítulo VIII o filósofo trata "Dos que chegaram ao principado pelos crimes".
Segundo o pensamento do autor qual das afirmações abaixo está CORRETA em relação ao tema em tela?
a) Ao conquistar um Estado, precisa o conquistador ter em mente o mal que terá que executar continuamente, embora tenha que parecer bom.
b) Um príncipe deve, sobretudo, viver com os súditos, de modo que nenhum fato, bom ou mau, o faça mudar, pois, chegando a adversidade, não haverá tempo para o mal.
c) O príncipe deve conquistar os homens com vantagens dadas de uma só vez, pois o bem que fizer irá favorecê-lo, de modo que todos lhe serão gratos.
d) Se bem usadas, as crueldades, que no princípio do governo podem ir aumentando paulatinamente, poderão com o tempo ir se extinguindo até desaparecer totalmente.
e) O príncipe deve estar sempre pronto a praticar ofensas, pois a confiança em seus súditos poderá ser sua ruína.

15 Maquiavel ao discorrer sobre o modo dos príncipes cumprirem a palavra dada diz (Cap. XVIII, n. 96, p. 114): "deve o príncipe, ter o maior cuidado e não deixar escapar da boca, jamais, palavras que não estejam imbuídas das cinco qualidades acima mencionadas, mas deve dar a impressão, a quem o contempla e o ouve, que é todo piedade, fé, integridade, humanidade e religião". Para Maquiavel qual destas qualidades é mais relevante ao príncipe aparentar?
a) Piedade.
b) Fé.
c) Integridade.
d) Humanidade.
e) Religião.

16 Estudar as lições de Maquiavel é uma forma de discutir as ações políticas do mundo contemporâneo. Em suas lições de filosofia política, Maquiavel fala de um príncipe contemporâneo dele que somente pregava a paz e a fé, mas que era inimigo das duas, pois se "tivesse observado uma ou outra, teria muitas vezes perdido a reputação e o poder" (O Príncipe, Cap. XVIII, p. 115).
Maquiavel utiliza todos os argumentos abaixo para convencer o Príncipe a agir deste modo,
EXCETO:
a) No mundo, o príncipe deve temer a minoria, pois a mesma pode fazer com que o vulgo comece a não mais julgar pelas aparências.
b) Os homens, em geral, julgam mais com os olhos. Todos veem o que parece, poucos percebem o que és.
c) Cabe ao príncipe vender e conservar o poder.
d) Nas ações de todos os homens, principalmente nas dos príncipes, onde não existe tribunal ao qual recorrer, importa o fim.
e) Os meios serão sempre julgados honrosos e louvados por todos, porque o vulgo sempre se deixa levar pela aparência e pelo resultado das coisas.

17 Ao discutir a Filosofia Política de Maquiavel fica mais fácil compreender as manobras políticas contemporâneas. O filósofo ao discorrer sobre o "Principado Civil" (O Príncipe, cap. IX), debatendo os cuidados que se deve ter tendo em vista a forma como chegou ao poder, afirma:
I) o principado é causado pelo povo ou pelos poderosos, conforme haja oportunidade de agir para uma ou outra destas partes;
II) o povo vendo que não pode resistir aos poderosos, volta a atenção a um, e o elege príncipe, para poder defender-se com a autoridade dele;
III) aquele que atinge o principado com a ajuda dos poderosos consegue manter-se com mais facilidade no poder;
IV) aquele que chega ao principado com o favor popular, acha-se só, e tem em torno de si ou nenhum ou pouquíssimos que não estão preparados para obedecê-lo;
V) do povo inimigo o príncipe nunca pode estar seguro, por serem muitos, ao passo que pode defender-se contra os poderosos, por serem poucos.
Estão CORRETAS as afirmativas:
a) I, II, III e IV
b) V, I, II e III
c) IV, V, I e II
d) III, IV, V e I
e) II, III, IV e V

18 Conhecer as principais correntes da Filosofia da Ciência é algo essencial para quem pretende se especializar em uma forma de conhecimento. Assim sendo, numere as frases abaixo relacionando o número com os pensadores obedecendo a seguinte critério:
I) Lakatos
II) Popper
III) Feyerabend
IV) Kuhn
V) Ravetz
( ) A ideia de que a ciência pode e deve ser governada de acordo com regras fixas e universais é simultaneamente não-realista e perniciosa.
( ) Eu posso [...] admitir alegremente que falsificacionistas como eu preferem uma tentativa de resolver um problema interessante por uma conjectura audaciosa.
( ) O núcleo irredutível de um programa é tornado infalsificável pela "decisão metodológica de seus protagonistas".
( ) O conhecimento científico é realizado por um esforço social complexo, e é obtido do trabalho de muitos artífices em sua interação muito especial com o mundo da natureza.
( ) Substituiu o termo chave de sua teoria pelo termo "Matriz disciplinar" em sentido mais geral, e "exemplar" para tratá-lo em sentido mais restrito.
A sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
a) I, II, III, IV e V
b) II, III, IV, V e I
c) III, II, I, V e IV
d) IV, III, II, I e V
e) V, I, II, III, e IV

19 Marx e Engels afirmam no Manifesto do Partido Comunista: "Já antes vimos que o primeiro passo na revolução operária é a elevação do proletariado a classe dominante, a conquista da democracia pela luta. [...] Naturalmente isto só pode primeiro acontecer por meio de intervenções despóticas no direito de propriedade e nas relações de produção burguesas, através de medidas, portanto, que economicamente parecem insuficientes e insustentáveis, mas que no decurso do movimento levam para além de si mesmas e são inevitáveis como meios de revolucionamento de todo o modo de produção. Estas medidas serão naturalmente diversas consoante os diversos países".
Assinale a alternativa que NÃO corresponde ao pensamento dos filósofos citados acima em relação aos países mais avançados.
a) Obrigatoriedade do trabalho para todos, instituição de exércitos industriais, em especial para a agricultura; Unificação da exploração da agricultura e da indústria, atuação com vista à eliminação gradual da diferença entre cidade e campo.
b) Expropriação da propriedade fundiária e emprego das rendas para despesas do proletariado; diminuição progressivamente dos impostos; abolição do direito de herança; confiscação da propriedade de todos os donos do capital.
c) Centralização do crédito nas mãos do Estado, através de um banco nacional com capital de Estado e monopólio exclusivo; centralização do sistema de transportes nas mãos do Estado.
d) Educação pública e gratuita de todas as crianças. Eliminação do trabalho das crianças nas fábricas na sua forma hodierna. Unificação da educação com a produção material, etc.
e) Multiplicação das fábricas nacionais, dos instrumentos de produção, arroteamento e melhoramento dos terrenos de acordo com um plano comunitário.

20 Em 1883, no prefácio à edição alemã do Manifesto do Partido Comunista, Engels apontava "O pensamento fundamental que percorre o Manifesto - este pensamento fundamental pertence única e exclusivamente a Marx". Julgue as afirmativas abaixo como (V) VERDADEIRAS ou (F) FALSAS:
( ) A produção econômica, e a articulação social que dela com necessidade decorre, de qualquer época histórica forma a base da história política e intelectual dessa época.
( ) Toda a vida social é essencialmente prática. Todos os mistérios que levam a teoria ao misticismo encontram a sua solução racional na práxis humana e no compreender desta práxis.
( ) Toda a história tem sido uma história de lutas de classes, lutas entre classes exploradas e exploradoras, dominadas e dominantes, em diversos estádios do desenvolvimento social.
( ) A luta de classes, atingiu um estádio em que a classe explorada e oprimida já não se pode libertar da classe exploradora e opressora sem simultaneamente libertar para sempre a sociedade toda da exploração, da opressão e das lutas de classes.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
a) F, V, F, V
b) V, V, V, F
c) V, V, F, V
d) V, V, F, F
e) V, F, V, V

21 Sartre no texto "O existencialismo é um humanismo" deixa claro que o primeiro princípio do existencialismo é que o homem nada mais é do que aquilo que ele faz de si mesmo. Ao mesmo tempo ele responde a algumas das críticas feitas ao existencialismo.
Nesse sentido, analise as afirmações abaixo, marcando (V) para as VERDADEIRAS e (F) para as FALSAS.
( ) O existencialismo não pode ser considerado como uma filosofia do quietismo, já que define o homem pela ação;
( ) O existencialismo não é uma descrição pessimista do homem: não existe doutrina mais otimista, visto que o destino do homem está em suas próprias mãos;
( ) O existencialismo não é uma tentativa para desencorajar o homem de agir: o existencialismo diz-lhe que a única esperança está em sua ação e que só o ato permite ao homem viver.
( ) O existencialismo não aprisiona o homem em sua subjetividade individual. [...] Como ponto de partida, não pode existir outra verdade senão esta: penso, logo existo; é a verdade absoluta de consciência que apreende a si mesma.
( ) Que cada homem é responsável - responde por - seus atos, Portanto, cada um responde por seus atos em sua subjetividade, não é possível envolver em seu ato a humanidade inteira.
A sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
a) F, V, F, V, V
b) V, V, F, V, F
c) V, V, V, V, F
d) V, V, F, F, V
e) F, F, V, F, F

22 Sartre afirmou, no texto "Náusea", que os humanistas estavam errados, no entanto ele escreve o texto "O existencialismo é um humanismo". Sartre ataca em seu pensamento um tipo de humanismo que:
a) considera que o homem está constantemente fora de si mesmo; é projetando-se e perdendo-se fora de si que ele faz com que o homem exista.
b) afirma não existir outro universo além do universo humano, o universo da subjetividade humana.
c) em sua teoria toma o homem como meta e como valor superior. Aquele que atribui um valor ao homem em função dos atos mais elevados de certos homens.
d) recorda ao homem que não existe outro legislador a não ser ele próprio e que é no desamparo que ele decidirá sobre si mesmo.
e) demonstra que não é voltando-se para si mesmo, mas procurando sempre uma meta fora de si que o homem se realizará precisamente como ser humano.

23 Conhecer alguns princípios de lógica contribui na formação de um estudante ensino médio. Quais das regras abaixo são CORRETAS em relação aos termos e às premissas na lógica dedutiva?
I) De duas premissas particulares nada se conclui.
II) A conclusão segue sempre a premissa mais forte.
III) Na conclusão os termos devem ter extensão maior que nas premissas.
IV) De duas premissas afirmativas não pode haver conclusão negativa.
V) O termo médio não pode entrar na conclusão.
a) I, II e III
b) II, III e IV
c) III, IV e V
d) IV, V e I
e) V, I e II

24 Na era digital um professor de filosofia contribui na formação dos estudantes quando ajuda-os a conhecer alguns princípios da lógica matemática.
Assim sendo a proposição: ~p^(p^~q) é uma:
a) Contigência
b) Tautologia
c) Contradição
d) Indeterminação
e) Inferência

25 O professor de filosofia deve discutir com os estudantes a questão das falácias, já que elas estão presentes na sociedade. Identifique o tipo de falácia relacionando o número dos argumentos com as frases que estão abaixo.
I) Argumentum ad baculum
II) Argumentum ad hominem
III) Argumentum ad verecundiam
IV) Argumentum ad misericordiam
V) Petitio Principii
( ) A atriz afirmou na propaganda que a doutrinação ideológica está presente nas escolas. Logo, devemos defender o projeto que proíbe discutir política em sala de aula.
( ) Claro que o professor defende a discussão do feminismo, da homofobia e de todas as questões de gênero, ele é homossexual.
( ) Os deputados religiosos são todos a favor do Projeto Escola sem Partido, pois quem participa de uma igreja não apoia uma escola que doutrine os estudantes.
( ) Professor, o senhor deve rever a minha nota, pois preciso passar nesta prova. Caso contrário, eu posso perder o emprego.
( ) O senhor trabalha numa repartição Federal, se quiser assegurar o seu emprego deve trabalhar pela reeleição do presidente.
A sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
a) II, V, IV, I, III
b) IV, II, I, III, V
c) I, V, III, IV, II
d) V, II, III, I, IV
e) III, II, V, IV, I

26 No "Manifesto Comunista" Marx e Engels afirmam que o objetivo imediato dos comunistas é o mesmo que o de todos os demais partidos proletários, a saber:
I) Constituição dos proletários em classe.
II) O pagamento de salários justos.
III) Derrubada da supremacia da burguesia.
IV) Conquista do poder político pelo proletariado.
V) Abolição da propriedade em geral.
Estão CORRETAS as afirmações:
a) II, III, IV
b) IV, V, I
c) II, IV, V
d) I, III, IV
e) V, I, III

27 Ao apresentar a obra "Concepção Dialética da História" de Gramsci, Carlos Nelson Coutinho e Leandro Konder, anunciam um novo texto de Gramsci que deveria ser publicado, onde o filósofo italiano desenvolveria a "teoria da vontade coletiva" apenas esboçada no livro que apresentavam. No novo texto, Gramsci propõe uma ação revolucionária, no sentido da hegemonia político-econômica e cultural com vistas a reunificar a humanidade. Neste contexto "o Partido" é definido com as expressões abaixo, EXCETO:
a) O moderno príncipe.
b) Organizador da vontade coletiva.
c) O reformador da sociedade.
d) Condutor da vontade popular.
e) O novo imperativo categórico.

28 Chalmers (1993) ao discutir a filosofia da Ciência em seu livro "O que é a Ciência afinal?" procurou familiarizar-se com as teorias sobre a Ciência. Logo no primeiro capítulo ele discute o Indutivismo e a Ciência como conhecimento derivado dos dados da experiência. O autor trata neste capítulo dos seguintes assuntos, EXCETO:
a) uma concepção de senso comum da ciência;
b) a validade do método hipotético-dedutivo;
c) raciocínio lógico e dedutivo;
d) a previsão e explicação no relato indutivista;
e) a atração do indutivismo ingênuo.

29 Assinale a alternativa que apresenta o fundamento da teoria crítica da sociedade elaborada por Habermas em sua obra Teoria do agir comunicativo.
a) A semântica linguística;
b) A crítica da razão instrumental;
c) A ética do discurso;
d) A pragmática linguística;
e) A subjetividade comunicativa.

30 Habermas em sua obra Verdade e Justificação avalia uma possível analogia entre a correção de normas morais e a verdade de proposições descritivas.
Leia as afirmações sobre a correção de normas morais e a verdade de proposições descritivas abaixo.
I) Verdade é um conceito que transcende toda a justificação e que não pode ser identificado como assertibilidade idealmente justificada.
II) O aspecto incondicional da verdade só pode ser explicado no contexto da ação e não no contexto do discurso.
III) A correção moral é imanente à justificação.
IV) Para a correção moral é impossível atribuir um aspecto incondicional, visto que o mundo social não é indisponível à ação.
V) A analogia entre verdade e correção moral só pode ser feita para além do plano do discurso.
Assinale a alternativa que apresenta somente as afirmações CORRETAS de acordo com a posição de Habermas.
a) I, III e V
b) II e IV
c) IV e V
d) III, IV e V
e) I, II e III

31 Habermas desenvolve em seu livro "Direito e Democracia" uma fundamentação do Estado Democrático de Direito, que leva em conta tanto um mundo pós-convencional quanto a necessidade de limitar as mazelas provocadas pelo poder econômico e político.
Leia as afirmações sobre "Direito e Democracia".
I) Não se pode ter nem manter um Estado de direito sem democracia radical.
II) O direito tem sua legitimidade esgotada no cumprimento legal para criação de leis.
III) Com o direito democrático busca-se recuperar e conservar uma solidariedade social.
IV) A possibilidade de justificar o direito moderno a partir das ideias de direitos humanos e do princípio da soberania do povo releva que se trata de elementos concorrentes.
Assinale a alternativa que apresenta somente as afirmações CORRETAS de acordo com a posição de Habermas.
a) I e IV
b) I e III
c) I, II e IV
d) III e IV
e) II e III

32 Assinale a alternativa que apresenta as duas características do conhecimento puramente apriorístico, como descreve Kant em sua obra "Crítica da Razão Pura.
a) Temporalidade e espacialidade.
b) Causalidade e reciprocidade.
c) Necessidade rigorosa e generalidade absoluta.
d) Analiticidade e sinteticidade.
e) Transcendentalidade e regularidade.

33 Assinale a alternativa que NÃO apresenta uma afirmação que se liga ao significado de "analiticamente verdadeiro", conforme elaborado por Kant em sua obra "Crítica da Razão Pura".
a) O juízo analítico tem o sentido de verdadeiro por definição.
b) O juízo analítico pode versar sobre objetos do mundo da experiência.
c) O juízo analítico tem a verdade do conteúdo afirmado decidido por leis lógicas elementares, pressupondo as regras semânticas da língua em que é afirmado.
d) O juízo analítico deve sua analiticidade somente à relação entre o conceito de sujeito e o conceito do predicado.
e) No juízo analítico o predicado do enunciado não acrescenta conteúdo ao sujeito do enunciado.

34 Leia as afirmações sobre a exposição metafísica do espaço e do tempo como formas a priori da intuição.
I) Na estética transcendental, trata-se o tempo intuitivo como relações de sucessão e simultaneidade.
II) Na estética transcendental, trata-se o espaço como a forma da intuição do sentido externo enquanto o tempo como a forma da intuição do sentido interno.
III) Na estética transcendental, o sentido interno não tem primazia sobre o sentido externo, eles estão no mesmo nível de representação.
IV) Na estética transcendental, espaço e tempo tem um caráter também conceitual.
Assinale a alternativa que apresenta somente as afirmações CORRETAS, de acordo com a posição de Kant em sua obra "Crítica da Razão Pura".
a) I, II e IV
b) I, II e III
c) II e IV
d) II e III
e) I e II

35 Kant resume a lição básica da estética e da analítica transcendental ao afirmar que "as condições da possibilidade da experiência em geral são, ao mesmo tempo, as condições da possibilidade dos objetos da experiência" (Crítica da Razão Pura, A 158/B 197).
Assinale a alternativa que apresenta a consequência desta lição.
a) Podemos conhecer alma como se esta fosse um objeto de experiência.
b) Podemos conhecer a extensão espacial e temporal do universo como se fosse um objeto de experiência.
c) Podemos conhecer as coisas elas mesmas quando as colocamos numa experiência.
d) Podemos conhecer os objetos que estamos aptos a experimentar, aqueles que nos aparecem, e não as coisas em si mesmas e que estão para além da nossa experiência.
e) Podemos conhecer dialeticamente as ideais regulativas enquanto princípios constitutivos da experiência possível.

36 Assinale a alternativa que apresenta o ente racional para o qual o conceito de vontade boa contém o de dever, manifestando-se na forma do mandamento, do imperativo, conforme defende Kant em sua obra "Fundamentação da Metafísica dos Costumes".
a) Sujeito cuja vontade é necessariamente boa.
b) Sujeito que possui exclusivamente bons talentos.
c) Sujeito que possui tanto apetite racional quanto inclinações naturais.
d) Sujeito exclusivamente mau.
e) Sujeito santificado.

37 Kant explica na "Fundamentação da Metafísica dos Costumes" que o imperativo pode ser hipotético ou categórico, porém a distinção depende de a relação da lei com a vontade ser dirigida ou não para realizar um fim.
Leia as afirmações sobre os imperativos.
I) Nos imperativos hipotéticos, a relação entre lei e vontade é dirigida para alcançar um fim que se queira sendo real ou possível.
II) Os imperativos hipotéticos podem ser descritos como conselho de prudência, porém jamais como regras de habilidade.
III) O imperativo categórico declara ser a ação necessária por si mesma, em virtude de um fim irrealizável.
IV) No imperativo categórico a necessidade que relaciona a lei objetiva com a vontade vale como princípio apodítico prático.
Assinale a alternativa que apresenta somente as afirmações CORRETAS de acordo com a teoria moral de Kant.
a) I, II e III
b) II, III e IV
c) I, III e IV
d) I e IV
e) II e IV

38 Nos "Princípios da Filosofia do Direito", Hegel apresenta o conceito de direito a partir das três fases da vontade, são elas: o direito abstrato, a moralidade (moralidade subjetiva) e a eticidade (moralidade objetiva).
Assinale a alternativa que indica como a vontade encontra-se nas três fases, respectivamente: direito abstrato, moralidade e eticidade.
a) Elevada do imediato, como um dever concreto, refluída de volta a si mesma.
b) Elevada do imediato, como um dever concreto, fundamentando a liberdade.
c) Consubstanciada num objeto externo, como um dever concreto, refluída de volta a si mesma
d) Consubstanciada num objeto externo, refluída de volta a si mesma, como a união de vontade consubstanciada num objeto externo e de vontade que reflui de volta a si mesma.
e) Além do imediato, como dever moral, como a união de vontade consubstanciada num objeto externo e de vontade que reflui de volta a si mesma.

39 Em sua obra "Princípios da Filosofia do Direito", Hegel explica que não há eticidade, moralidade objetiva, no plano da vontade meramente natural e imediata, mas que se requer a sua mediação. As instituições são os momentos dos desdobramentos da eticidade.
Assinale a alternativa que apresenta em sequência os três desdobramentos da eticidade, de acordo com Hegel.
a) Sociedade civil, estado, religião.
b) Família, sociedade civil, estado.
c) Arte, religião, filosofia.
d) Religião, arte, filosofia.
e) Sociedade civil, família, estado.

40 Em "Verdade e Método", Gadamer desenvolve uma teoria hermenêutica em que os preconceitos e a alteridade do texto estão imbricados num jogo interpretativo, que pode ser visto como um círculo hermenêutico.
Assinale a alternativa que apresenta a visão de Gadamer sobre a Aufklärung em geral.
a) Aufklärung desenvolveu uma teoria dos preconceitos, onde os preconceitos de autoridades são tomados como indicativos de verdade e, portanto, devem guiar nossa interpretação.
b) A Aufklärung desenvolveu uma teoria dos preconceitos, cuja divisão básica seria entre preconceitos da estima humana e preconceitos por precipitação. Tal teoria promoveu um descrédito dos preconceitos.
c) A Aufklärung apresentou a verdade como uma forma de preconceito acima da verificação racional.
d) A Aufklärung criticou toda forma de tradição, com exceção da tradição religiosa cristã, pois os preconceitos desta valem por si mesmo, visto que não precisariam ser justificados pelo conhecimento racional, dado seu caráter de sagrado.
e) A Aufklärung defendeu o passado, a volta ao antigo como o reconhecimento de uma sabedoria superior, cuja verdade manifesta-se na interpretação daquele que voltou as fontes originárias.

41 Em "Verdade e Método", Gadamer afirma: "[...] é essencial a toda pergunta que tenha um sentido. Sentido quer dizer, todavia, sentido de orientação. O sentido da pergunta é pois a única direção que a resposta pode adotar se quiser ter sentido e ser pertinente".
Assinale a alternativa que NÃO corresponde à posição de Gadamer.
a) Com a pergunta, o interrogado é colocado sob uma determinada perspectiva.
b) O surgir de uma pergunta rompe de certo modo o ser do interrogado.
c) O logos que desenvolve o ser do interrogado, aberto pela pergunta, já é sempre resposta, e só tem significado no sentido da pergunta.
d) Como é a pergunta que dá a direção, ela não deve estar apoiada em nenhum preconceito, do contrário será tendenciosa.
e) A pergunta tanto abre o tema em um determinado sentido quanto delimita o significado da resposta.

42 Em "Verdade e Método", Gadamer destaca o significado da distância temporal entre o intérprete e o autor do texto.
Assinale a alternativa que apresenta a posição de Gadamer sobre o tempo no processo de interpretação.
a) É um abismo a ser transposto porque separa e distancia.
b) É um obstáculo que torna impossível uma interpretação adequada.
c) É um obstáculo que pode ser superado desde que acompanhado por uma visão histórica.
d) Não deve ser superado, pois constitui uma possibilidade positiva e produtiva do compreender.
e) É uma condição para eliminar todos os preconceitos.

43 Em sua obra "Ética a Nicômaco", Aristóteles mostra que é a amizade que produz o desejo de viver junto, na forma da convivência política.
Assinale a alternativa que NÃO corresponde à concepção de amizade em Aristóteles.
a) Tem como características a benevolência, a reciprocidade e o reconhecimento.
b) Pode ser fundada no prazer.
c) Pode ser fundada na mútua utilidade.
d) Pode ser fundada na virtude.
e) Pode ser fundada na esperança.

44 "Não é contrariando a natureza que as virtudes [morais] se geram em nós. Diga-se, antes, que somos adaptados por natureza a recebê-las e nos tornamos perfeitos pelo hábito. [..., e] pelos atos que praticamos em nossas relações com os homens nos tornamos justos ou injustos" (ARISTÓTELES, Ética a Nicômaco)
Considerando a passagem citada, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Aristóteles evidencia que não basta saber para se ter uma ação boa. Portanto, posiciona-se contra um Intelectualismo moral.
b) O hábito surge da natureza inscrita nos homens, por isso alguns são virtuosos e outros não.
c) É preciso atentar para a qualidade dos atos praticados, pois da sua diferença se pode determinar a diferença de caracteres.
d) Não é de menor valor que desde a juventude nos habituemos desta ou daquela maneira virtuosa.
e) Para o homem apresentar as virtudes morais é de imensa importância o hábito.

45 Nas "Meditações", Descartes adverte que apesar de só nos juízos é que se pode encontrar "falsidade formal e verdadeira", pode encontrar-se nas ideias uma falsidade material.
Assinale a alternativa que apresenta exemplos de ideias materialmente falsas segundo Descartes.
a) As ideias de situação e movimento.
b) As ideias de duração e de número.
c) As ideias de frio e calor.
d) As ideias de infinito e substância.
e) As ideias de Deus e perfeição.

46 Leia os trechos abaixo
"Ele examina o que é a verdade: e quanto a mim eu jamais duvidei dela, parecendo-me que é uma noção tão transcendentalmente clara que é impossível ignorá-la. Com efeito, existem meios de examinar uma balança antes de usá-la, mas não existiriam meios de aprender o que é verdade se nós não a conhecêssemos naturalmente. Pois, que razão teríamos para aceitar o que delas nos fosse ensinado, se nós não conhecêssemos já a verdade? Assim, pode-se explicar àqueles que não compreendem a língua e lhes dizer que a palavra verdade, na sua significação própria, denota a conformidade do pensamento com o objeto, mas que quando ela é atribuída às coisas que existem fora do pensamento isto significa somente que estas coisas podem servir de objetos a pensamentos verdadeiros, seja aos nossos, seja aos de Deus, mas não se pode dar qualquer definição lógica que ajude a conhecer a sua natureza". (DESCARTES, René. Correspondências. Carta CLXXIV. Descartes comenta o Livro do Barão de Cherbury e escreve ao amigo Mersenne).
"Tenho certeza de que sou uma coisa pensante; mas não saberei também, portanto, o que é requerido para ter certeza de uma coisa? Nesse primeiro conhecimento encontra-se apenas uma clara e distinta percepção daquilo que conheço [..,] acredito que já posso determinar como regra geral que todas as coisas que concebo mui clara e distintamente são verdadeiras". (DESCARTES,
René. Meditações. Terceira meditação, § 2)
Leia as afirmações sobre a verdade em Descartes.
I) A definição de verdade é expressa pelo princípio de correspondência, a saber, a conformidade do pensamento com o objeto.
II) Clareza e distinção são os critérios para determinar como verdadeiro o que se concebe.
III) O conceito de verdade não é ignorado, porque sua construção pode ser confirmada com uma fácil demonstração.
IV) A definição de verdade é resultado de uma convenção, que qualquer pessoa ao apreender uma língua passa, assim, ter a definição como padrão.
Assinale a alternativa que apresenta os itens CORRETOS a respeito da posição de Descartes sobre a verdade.
a) I, II e IV.
b) I e II.
c) I, III e IV.
d) I e IV.
e) I, II e III.

47 Assinale a alternativa que apresenta os três princípios de conexão entre diferentes ideias do espírito humano, conforme defende David Hume na sua obra "Ensaio acerca do entendimento humano".
a) Semelhança, progressividade e causalidade.
b) Necessidade, universalidade e contingência.
c) Semelhança, contiguidade, causalidade.
d) Imaginação, memória, reflexão.
e) Tautologia, contradição e contingência.

48 Assinale a alternativa que apresenta o princípio que permite tirar inferências da experiência, conforme defende David Hume na sua obra "Ensaio acerca do entendimento humano".
a) A razão suficiente.
b) A demonstração.
c) A intuição.
d) O hábito.
e) A razoabilidade.

49 Assinale a alternativa que corresponde ao objeto de investigação da lógica, conforme esclarece Irving Copi, em "Introdução à lógica".
a) Os conteúdos das proposições.
b) O processo de inferência.
c) O argumento.
d) A linguagem descritiva.
e) A origem das ideias.

50 Considerando que a proposição "algum homem é violento" é falsa, assinale a alternativa INCORRETA.
a) A proposição "nenhum homem é violento" é verdadeira.
b) A proposição "algum homem não é violento" é falsa.
c) A proposição "todo homem é violento" é falsa.
d) Não é possível realizar nenhuma inferência imediata.
e) A inferência por contradição é verdadeira.

GABARITO:
06 B
07 A
08 B
09 B
10 C
11 A
12 D
13 A
14 B
15 E
16 A
17 C
18 C
19 B
20 E
21 C
22 C
23 D
24 C
25 E
26 D
27 C
28 B
29 D
30 E
31 B
32 C
33 A
34 E
35 D
36 C
37 D
38 D
39 B
40 B
41 D
42 D
43 E
44 B
45 C
46 B
47 C
48 D
49 C
50 D
     

 
 
Como referenciar: "Provas - IFB - DF - 2017" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 28/10/2020 às 05:16. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/vi_prova.php?id=246