Biblioteca Virtual
 Biografia de Filósofos
 História da Filosofia
 Laifis de Filosofia

 Eventos
 Resenhas
 Livros
 Entrevistas

 Oráculo
 Dicionário de Filosofia
 Vídeos de Filosofia
 Rádio Filosofia
 Como estudar Filosofia
 Dicas para Monografia
 Filos. e Outras Áreas
 Filos. na Sala de Aula

 Exercícios Comentados
 Jogos On-line
 Provas de Concursos

 Curso de Filosofia

 Curiosidades Filosóficas
 Escolas de Filosofia
 Filosofia Clínica
 Histórias Filosóficas
 Relato do Leitor
 Frase de um Leitor
 Charges
 Fil. para Crianças
 Lançamento de Livros
 Livros para Download
 Frase de Filósofos
 Uma Foto, uma História
 Trechos de Livros
 Enquetes
 Cursos de Extensão
 Fale Conosco

 

 

Provas de Concursos e do Vestibular

 
(17/Jul) Passagem Franca - MA - Instituto Machado de Assis - 2016
 
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

21) A filosofia pode ser definida como a análise racional do significado da existência humana, individual e coletivamente, com base na compreensão do ser. Todas as afirmações abaixo sobre o que favoreceu o aparecimento da Filosofia na Grécia Antiga estão corretas, EXCETO.
(A) A condição geográfica e o fato de Atenas estar em pleno desenvolvimento político-cultural.
(B) A invenção da moeda, do calendário e do alfabeto.
(C) As discussões políticas em praça pública e no senado.
(D) O fato de Platão e Aristóteles terem nascido lá.

22) A filosofia foca questões da existência humana, mas diferentemente da religião, não é baseada na revelação divina ou na fé, e sim na razão. Sobre a história da Filosofia na Grécia Antiga, assinale a alternativa INCORRETA.
(A) O elevado grau do pensamento mítico na Grécia Antiga fez com que os gregos satisfizessem suas interrogações e problemas e por isso não se dedicaram à filosofia.
(B) As primeiras escolas filosóficas surgiram nas chamadas colônias gregas, posteriormente ocorre um florescimento na Grécia propriamente continental.
(C) O helenismo é um período da história da filosofia que se caracteriza pela centralidade que atribui à ética, em meio a significativas teorizações sobre a natureza, em um momento de crescente desagregação da polis grega.
(D) Com relação aos períodos da história da filosofia, pode-se afirmar que o sincretismo de platonismo, cristianismo e magia é uma característica central do Renascimento.

23) Entre os principais filósofos antigos está Aristóteles (384 - 322 a.C.), nascido na cidade de Estagira, na Macedônia, hoje pertencente à Grécia. Seus escritos discorrem sobre uma grande variedade de assuntos. Todas as afirmações sobre Aristóteles estão corretas, EXCETO.
(A) Aristóteles desenvolve sua filosofia com a finalidade de resolver o impasse entre os monistas e os mobilistas, criticando Platão por não ter resolvido satisfatoriamente tal questão. Para isso, ele desenvolve tanto a teoria do ser quanto a teoria da causalidade. Em relação à teoria do ser, Aristóteles apresenta distinções no uso do verbo "ser". Assim os pares das distinções adicionais, que diz respeito à teoria do ser são: Essência e acidente; necessidade e contingência; ato e potência.
(B) A primeira sistematização ocidental do saber, elaborada por Aristóteles, propõe uma divisão das ciências em que a matemática, a metafísica e a física são classificadas como ciências teoréticas.
(C) Uma diferença fundamental entre a lógica de Aristóteles e a lógica dos estoicos é que a lógica aristotélica pressupõe o princípio de correspondência, enquanto somente a lógica estoica considera o âmbito da possibilidade.
(D) Com relação à Filosofia Primeira ou Teologia, Aristóteles oferece quatro definições, referindo-se à investigação das causas e princípios primeiros e supremos; ao ser enquanto ser; à substância; e a Deus ou substância suprassensível.

24) Fundador da Academia de Atenas, Platão, aluno de Sócrates e professor de Aristóteles, é um dos filósofos gregos mais conhecidos e estudados até os dias atuais. Assinale a alternativa INCORRETA sobre as afirmações relacionadas a Platão.
(A) Na República idealizada por Platão a justiça pode ser alcançada quando na hierarquia das classes cada uma desempenharem apenas a função que lhe compete e de acordo com a virtude que lhe é própria.
(B) No mito da caverna, Platão ilustra seu pensamento sobre a tarefa do filósofo. O que mais explicita esta tarefa é a afirmação de que o filósofo é aquele prisioneiro que se soltando das amarras, dirige-se para o fundo da caverna a fim dever melhor os contornos das sombras, após volta-se para os outros prisioneiros a fim de libertá-los.
(C) Ao examinar o papel das artes miméticas em sua cidade ideal, Platão atribui à cama pintada pelo artista um estatuto ontológico inferior tanto à cama-ideia quanto à cama do carpinteiro, pois o pintor realiza uma cópia de uma cama que é, também ela, uma cópia.
(D) Platão insiste mais explicitamente na República e no Teeteto, na diferença entre conhecimento e opinião, porque esta se baseia nas aparências e aquele apreende o que é. Tal distinção deve-se ao fato de o conceito constituir-se como a unidade da multiplicidade, existente e apreendido em si mesmo.

25) O Renascimento foi um movimento cultural que marcou a fase de transição dos valores e das tradições medievais para um mundo totalmente novo, em que os códigos cavalheirescos cedem lugar à afetação burguesa, às máscaras sociais desenvolvidas pela burguesia emergente. É característica desse movimento.
(A) Hostilidade completa em relação à filosofia clássica, sobretudo a de Platão e Aristóteles.
(B) Clara busca pela separação entre fé e razão, natureza e religião, política e Igreja.
(C) Ênfase na autoridade das Sagradas Escrituras e na filosofia cristã de modo geral.
(D) Concepção hierárquica de universo e de ordem política.

26) As reflexões da ética abrangem aspectos da vida pública e das leis estabelecidas no plano social para a existência humana. As respostas filosóficas para as questões éticas variam no tempo e no espaço, e ainda apresentam uma característica fundamental que envolve a posição dos indivíduos em relação ao valor e as virtudes que são defendidos em seu meio cultural. Sobre a questão ética e as atuais iniciativas de debates filosóficos, todas as afirmações abaixo estão corretas, EXCETO.
(A) Uma das correntes atuais da filosofia ética é a da alteridade, em que o princípio da possibilidade da convivência ética se funda no outro. Não o outro como um prolongamento ou projeção de mim mesmo, mas, o outro distinto e independente. Assim, segundo esta corrente, podemos superar as éticas totalitaristas, em que o outro só é respeitado à medida que se confunde comigo.
(B) Na ética do discurso, Jürgem Habermas fala que é impossível à razão comunicativa desenvolver um canal de diálogo entre as pessoas, a fim de proporcionar uma saída ética para os dilemas que a sociedade contemporânea se encontra.
(C) O chamado emotivismo ético é marcadamente uma das grandes influências no campo dos valores morais. Apesar de suas inconsistências teóricas e suas consequências extremadas, esta corrente ética tem o mérito de desnudar a hipocrisia e a violência vigente, trazer de volta o antigo ideal de felicidade que nossa sociedade destruiu por meio da repressão e do preconceito.
(D) O projeto de uma ética mundial é uma tentativa de filósofos e teólogos de abrir um espaço para o diálogo entre pensadores, religiões e nações, a fim de encontrar soluções para os inúmeros problemas em que a humanidade se encontra.

27) Filosofia e Política têm mantido, entre si, ligações antigas. Platão oferece aquele que pode ser o seu mais forte paradigma. O filósofo rei, aquele que está apto a exercer uma função pública de administrar a cidade e que pode fazer passar, para a ordem instável do mundo sensível e na qual se encontra a cidade, a imutabilidade do mundo das ideias, o mundo da verdade. A partir da filosofia de Platão sobre política todas as afirmações abaixo estão corretas, EXCETO.
(A) Os filósofos são aqueles homens que podem governar a polis com justiça.
(B) Assim como os seres humanos são dotados de corpo e alma, também a polis possui duas classes sociais: os governantes e o povo.
(C) Assim como os seres humanos que guiam suas vidas pela razão (pensamento e vontade) são considerados justos e virtuosos; a polis que é governada (guiada) racionalmente pelos filósofos é considerada uma cidade justa.
(D) Assim como os seres humanos são dotados de três princípios de atividade (alma concupiscente, alma irascível e alma racional), também a polis possui três classes sociais (a econômica, a militar e a magistratura).

28) Descartes foi um importante filósofo, matemático e físico francês do século XVII. Também fez estudos nas áreas da Epistemologia e Metafísica. Descartes é considerado o pioneiro no pensamento filosófico moderno. Todas as afirmações atribuídas a este filósofo estão corretas, EXCETO.
(A) Ao abordar o problema do verdadeiro e do falso, em sua Quarta Meditação, Descartes conclui que o erro ocorre quando a vontade, livre e mais ampla que o entendimento, é estendido também às coisas que não são conhecidas por aquele.
(B) O Grande Racionalismo Clássico, na Filosofia Moderna, ficou conhecido por que: Descartes, ao analisar o processo pelo qual a razão atinge a verdade, usa o recurso da dúvida metódica.
(C) Descartes introduziu uma grande modificação no pensamento moderno, segundo a qual o conhecimento verdadeiro é puramente intelectual e parte das ideias inatas.
(D) Após ter colocado em dúvida o mundo sensível e a matemática, e provado, posteriormente, a existência de um Deus veraz, Descartes pôde recuperar a existência do mundo exterior. Esse mundo foi concebido pelo autor como um mundo exterior criado por Deus, dotado de qualidades apreendidas algebricamente.

29) A Filosofia surge desde o momento em que o homem começou a refletir sobre o funcionamento da vida e do universo, buscando uma solução para as grandes questões da existência humana. Todas as afirmações acerca do começo histórico da Filosofia estão corretas, EXCETO.
(A) Os primeiros filósofos gregos surgiram por volta de fins do século VII a.C. e durante o século VI a.C. nas colônias gregas da Ásia Menor, na região da Jônia, e ficaram conhecidos como pré-socráticos.
(B) A Filosofia surgiu como uma explicação da produção natural das coisas por elementos e causas naturais e impessoais.
(C) A invenção da política grega introduziu três aspectos novos: a ideia da lei, o surgimento de um espaço público e a estimulação de um pensamento e um discurso público. Isto foi decisivo para o começo histórico da Filosofia.
(D) A tese do "milagre grego" queria dizer que a Filosofia surgiu de forma planejada, onde os gregos utilizaram métodos sistemáticos de reflexão.

30) Ética é uma das questões mais importantes no contexto de nossa sociedade, tanto da esfera pública, quanto de nossas vidas privadas. Assim "um estudo sobre ética que se pretenda filosófico deve dedicar-se preliminarmente a delinear o contorno semântico dentro do qual o termo ética será designado e a definir assim, em primeira aproximação, o objeto ao qual se aplicarão suas investigações". Assinale a alternativa INCORRETA em relação à questão ética:
(A) O termo ética, segundo sua significação etimológica, une os sentidos de costume e caráter.
(B) Em uma linguagem atual e mais precisa, a moral é a ciência do agir humano, é a ação humana epistemologicamente considerada, ao passo que a ética trata dos costumes e das ações humanas amplamente consideradas.
(C) A moral de situação é aquela que considera a relatividade dos princípios éticos dependente de cada contexto, no qual as circunstâncias não só condicionam o ato moral, mas o determinam.
(D) A Moral sempre existiu, pois todo ser humano possui a consciência Moral que o leva a distinguir o bem do mal no contexto em que vive.

31) Platão valorizava os métodos de debate e conversação como formas de alcançar o conhecimento. De acordo com Platão, os alunos deveriam descobrir as coisas superando os problemas impostos pela vida. Sobre este filósofo assinale a alternativa INCORRETA.
(A) Suas ideias baseiam-se na diferenciação do mundo entre as coisas sensíveis (mundo das ideias e a inteligência) e as coisas visíveis (seres vivos e a matéria).
(B) Fundou a Academia, uma escola de filosofia com o propósito de recuperar e desenvolver as ideias e pensamentos socráticos.
(C) Foi um dos maiores críticos da democracia do seu tempo. Pelo menos daquela que era praticada em Atenas e que ele conheceu de perto.
(D) Como já em Sócrates, assim em Platão a filosofia tem um fim prático, moral; é a grande ciência que resolve o problema da vida. Este fim prático realiza-se, no entanto, materialmente, através da especulação, do conhecimento da ciência.

32) A moral é mais ampla que o direito, todavia como já é do conhecimento nem todo conteúdo jurídico é necessariamente moral. Todas as afirmações abaixo sobre moral relacionada a um filósofo estão corretas, EXCETO.
(A) Com base na filosofia moral de Kant é correto afirmar que o dever moral consiste em maximizar a felicidade da humanidade.
(B) Com base na moral de Sartre, é correto afirmar que o que conta, para ele, não é o valor de nossas ações, mas o modo como elas foram feitas, se de má-fé ou com autenticidade.
(C) Na Genealogia da Moral, Nietzsche investiga o ideal ascético e conclui que o ateísmo incondicional é uma de suas formas mais desenvolvidas.
(D) Segundo o pensamento aristotélico-tomista, a ciência moral considera as ações humanas ordenadas para a realização do fim último, entendido como a busca da felicidade pela plena realização da natureza humana.

33) Os antigos filósofos gregos tinham Ideias características a respeito da natureza do mundo em que vivemos. Sobre eles assinale a alternativa INCORRETA
(A) Aristóteles aceitou a ideia, vigente em sua época, de que tudo na natureza se compunha de quatro elementos - ar, água, fogo e terra -, mas a eles acrescentou um quinto elemento - o éter -, que formaria o espaço celeste.
(B) Platão, ao contrário de Sócrates, interessou-se vivamente pela política e pela filosofia política.
(C) Em seu método, ao iniciar uma conversa, Aristóteles sempre adotava a posição de uma pessoa ignorante, que apenas "sabe que nada sabe". E justamente por usar esta afirmativa, ele forçava as pessoas a usarem a razão. Ele entrava de tal forma na conversa, e de tal forma a dominava, que era capaz de aparentar uma maior ignorância ou de mostrar-se mais tolo do que realmente era.
(D) Entre as acusações contra Sócrates estava a de que ele estava introduzindo novos daimonions, novas entidades divinas.

34) Filosofia política, pergunta-se sobre a natureza das leis, a natureza do governo, a origem da organização social e sobre qual seria a melhor forma de convívio entre os indivíduos. Todos estes temas nos levam a pensar sobre o espaço público, que é o espaço da política. Assinale a alternativa INCORRETA a cerca da Filosofia Política no pensamento de alguns filósofos.
(A) Na filosofia política de Rousseau, a democracia direta ou participativa é a forma mais justa de governo.
(B) Na visão aristotélica, o ser humano é um animal político, que estabelece as normas do agir pessoal para si próprio (ética), deduz as normas do agir doméstico (economia) e examina o contexto, que é a cidade em que o homem virtuoso deve exercer a sua virtude (política).
(C) Na Filosofia Política de Nicolau MAQUIAVEL recusa a figura do bom governo, encarnada no príncipe virtuoso, portador das virtudes cristãs. O príncipe precisa ter virtu, mas esta é propriamente política, referindo-se às qualidades do dirigente para tomar e manter o poder, mesmo que para isso deva usar a violência, a mentira, a astúcia e a força.
(D) Para Jean-Jacques ROUSSEAU, o soberano é o governante, entendido como vontade geral, pessoa moral coletiva livre e que defende a propriedade privada; os governados se submetem às leis e à autoridade do governante e, como súditos, jamais exercem a cidadania.

35) Dentre os filósofos da atualidade e que viveram no século 20 assinale a alternativa cujo filósofo corresponde às características abaixo:
"Filósofo americano cujas obras têm exercido uma grande influência na filosofia da mente e da linguagem na segunda metade do século XX. Ele introduziu na filosofia da mente a posição conhecida por monismo anómalo, provocando um vigoroso debate sobre a relação entre as descrições mentais e físicas de pessoas, e sobre a possibilidade de uma explicação genuína de acontecimentos em termos de propriedades psicológicas".
(A) Daniel Dennett
(B) George Dickie
(C) Donald Davidson
(D) Michel Foucault

36) Filósofo, matemático e fisiologista, o francês René Descartes é considerado o pai da matemática e da filosofia moderna. Assinale a alternativa INCORRETA sobre a sua filosofia
(A) Na primeira de suas Meditações Metafísicas, René Descartes coloca em marcha seu método dubitativo. Na sua filosofia, o objetivo último de tal procedimento era estabelecer a incerteza como espírito filosófico.
(B) Na abertura do Discurso do Método, Descartes, incisivamente, afirma aquilo que, para ele, é a coisa do mundo melhor partilhada. Para ele, esta coisa é o bom senso.
(C) Para Descartes o preceito de clareza e distinção é a primeira regra do método de conhecimento.
(D) Nas Meditações, Descartes apresenta o exemplo do pedaço de cera, que sofre modificações ao aproximar-se do fogo. Uma das conclusões obtidas nessa análise de Descartes é que só concebemos os corpos pelo entendimento

37) A íntima relação de grande parte da filosofia moderna com os desenvolvimentos da ciência, em especial no que diz respeito ao método experimental, pode ser exemplarmente identificada com a:
(A) Importância da história em Hegel, a partir de suas críticas radicais ao ceticismo, de um lado, e à lógica aristotélica, de outro.
(B) Radicalização da teoria empirista das ideias, culminando na crítica humana aos conceitos de identidade pessoal e de probabilidade.
(C) Teoria dos "ídolos da tribo" de Bacon, sua defesa da razão instrumental e sua glorificação da técnica.
(D) Teoria do cogito de Descartes, desenvolvida a partir de hipóteses empíricas acerca da glândula pineal e das qualidades primárias e secundárias.

38) Se existiu alguma revolução na filosofia logo em seus primeiros séculos na Grécia Antiga, ela atende por um nome: Sócrates. Analise as afirmações sobre ele:
I. Sua arte de dialogar, conhecida como maiêutica, provocava aquilo que ficou conhecido como "a parturição das ideias".
II. Sócrates tinha como máxima o dito "Homem, conhece-te a ti mesmo", em uma época em que abundavam os estudos cosmológicos, e, embora nada tivesse escrito de que se tenha conhecimento, foi considerado o pai da ética.
III. Um fragmento de Heráclito que guarda uma relação evidente com a resposta de Sócrates para o enigma do oráculo de Delfos é: "O fato de aprender muitas coisas não instrui a inteligência: do contrário teria instruído Hesíodo e Pitágoras".
IV. Sócrates nunca escreveu seus pensamentos, muito pelo contrário, ele usava apenas a voz, nada deixou por escrito para a posteridade, tudo o que sabemos sobre suas ideias foram deixados em obras de seus discípulos Platão e Xenofontes.
Após análise das afirmações acima podemos concluir que
(A) I, II, III e IV estão corretas.
(B) Apenas I, II e III estão corretas
(C) Apenas I, III e IV estão corretas
(D) Apenas II, III e IV estão corretas

39) Tornou-se lugar comum ouvirmos, quase todos os dias, inúmeros casos sobre corrupção envolvendo políticos brasileiros. A cada novo episódio, que pode envolver nomes conhecidos da política nacional ou regional, não falta xingamentos e protestos por mais moral e ética na política. Todas as afirmações sobre esses conceitos tratados filosoficamente estão corretas, EXCETO.
(A) Para Aristóteles, o correto agir principia na esfera individual, com a "ética"; passa para a família, com a "economia"; e culmina na sociedade, com a "política".
(B) A ética e a política são duas ciências independentes; a ética trata dos costumes e a política dos hábitos.
(C) As virtudes naturais podem pertencer também a desonestos, mas as morais ou adquiridas requerem escolha racional motivada por um esforço de perfeição moral.
(D) A moral e a política devem e precisam está sempre juntas, pois esta é a justificativa do Estado existir com suas leis e seus preceitos.

40) "Como se sabe, ética e moral são grandezas um tanto quanto ausentes em nossa composição histórica, a partir da colonização. Talvez em consequência disto, essa carência, que se faz sentir progressivamente, nos dias de hoje, seja o fator de motivação da enorme crise social em que estamos imersos". Antônio Mesquita Galvão. Todas as afirmações sobre moral e ética estão corretas, EXCETO.
(A) Sobre a moral de nobres e moral de escravos, na Genealogia da Moral, de Nietzsche, pode-se dizer que, segundo o autor, a moral de escravos é fruto do ressentimento.
(B) Podemos afirmar que a moral distingue-se da ética pelas características de situar-se no plano teórico e reflexivo e pauta-se em princípios universais.
(C) A Ética de Dussel, denominada Ética da Libertação, difere da ética Kantiana ao estabelecer como referência ética as necessidades concretas do ser humano e a eticidade, afirmando a possibilidade de ser dos indivíduos em sociedade.
(D) Schopenhauer não entende a ética ligada à noção de dever, mas ligada à noção de que a contemplação da verdade é o caminho de acesso ao bem. Para ele, o ser humano só encontrará salvação na auto anulação da vontade e na fuga para o nada.

GABARITO:
21D
22A
23C
24B
25B
26B
27B
28D
29D
30B
31D
32A
33C
34D
35C
36A
37C
38A
39B
40B
     

 
 
Sites parceiros:

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Fale conosco

Copyright © 2008-2017 Só Filosofia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.