Biblioteca Virtual
 Biografia de Filósofos
 História da Filosofia
 Laifis de Filosofia

 Eventos
 Resenhas
 Livros
 Entrevistas
 Jornais Brasileiros

 Oráculo
 Dicionário de Filosofia
 Vídeos de Filosofia
 Rádio Filosofia
 Como estudar Filosofia
 Dicas para Monografia
 Filos. e Outras Áreas
 Filos. na Sala de Aula

 Exercícios Comentados
 Jogos On-line
 Provas de Concursos

 Loja virtual
 Curso de Filosofia

 Curiosidades Filosóficas
 Escolas de Filosofia
 Filosofia Clínica
 Histórias Filosóficas
 Relato do Leitor
 Frase de um Leitor
 Charge da Semana
 Filosofia em Quadrinhos
 Fil. para Crianças
 Lançamento de Livros
 Livros para Download
 Frase de Filósofos
 Uma Foto, uma História
 Trechos de Livros
 Enquetes
 Cursos de Extensão
 Fale Conosco

 

 

Provas de Concursos e do Vestibular

 
(11/Mai) Professor de Filosofia - Instituto Fedral - RO - Grupo Makiyama - 2013
 
Conhecimentos Específicos

Questão 31
Em A Política, de Aristóteles, vemos como se formaram as cidades de forma congruente à hierarquização das famílias. Nesse contexto, assinale a alternativa que indica como se iniciou a materialização da cidade-estado, ou a polis helênica, propriamente dita.
A Com as famílias patriarcais, que submetiam suas mulheres à escravidão.
B Pela formação natural, compondo-se de pessoas com interesses em comum.
C Pela necessidade de afirmar a posição precedente do indivíduo em relação à cidade.
D Enquanto forma de provar que o homem vive muito melhor sozinho do que em sociedade.
E Enquanto imposição de um governo de estado, que agrupava famílias para melhor controlá-las.

Questão 32
Marilena Chauí, em Convite à Filosofia, afirma que a filosofia entendida como aspiração ao conhecimento racional, lógico e sistemático da realidade natural e humana, da origem e causas do mundo e de suas transformações, da origem e causa das ações humanas e do próprio pensamento é um fato tipicamente grego. Nesse sentido, a autora atribui essa afirmação ao fato A das outras culturas não demonstrarem sabedoria e conhecimento da natureza e dos seres humanos relevantes.
B da Filosofia ser um modo de pensar e exprimir os pensamentos que surgiu especificamente com os gregos.
C das descobertas gregas se sobreporem às outras civilizações, demonstrando o domínio conhecido na Grécia antiga.
D de a cultura grega ter sido absorvida pelos romanos à época da sua dominação e, posteriormente, ter sido absorvida pelos povos bárbaros.
E de ser a única cultura grafada em arquivos históricos, o que permite que as suas bases sejam consultadas para pesquisas até os dias atuais.

Questão 33
Platão, ao narrar O Mito da Caverna, foi emblemático e se refere de forma associativa ao mito e a sua representatividade para descrever a relação entre a filosofia e o mundo. Nesse sentido, observe as duas colunas a seguir, e associe os itens da esquerda com os da direita de forma análoga segundo o pensamento de Platão:
I Prisioneiro que se liberta e sai da caverna......1. A verdade
II Luz exterior do sol....................................2. Verdadeira realidade
III Mundo exterior........................................3. Dialética
IV Instrumento que liberta o prisioneiro..........4. Filósofo
V Visão do mundo real iluminado....................5. Filosofia
Assinale a alternativa que apresenta a relação CORRETA entre as duas colunas, de cima para baixo.
A I - 4 / II - 1 / III - 2 / IV - 3 / V - 5.
B I - 1 / II - 4 / III - 5 / IV - 2 / V - 3.
C I - 3 / II - 2 / III - 1 / IV - 5 / V - 4.
D I - 2 / II - 5 / III - 3 / IV - 4 / V - 1.
E I - 5 / II - 3 / III - 4 / IV - 1 / V - 2.

Questão 34
Na Grécia Antiga, na era socrática, eram conhecidas duas atitudes filosóficas: a dos sofistas e a de Sócrates. Em contrapartida a Sócrates, qual era o objeto de preocupação dos sofistas?
A As relações entre corpo e mente.
B As descobertas científicas.
C As verdades filosóficas.
D As religiões.
E As opiniões.

Questão 35
"A teoria do conhecimento no seu todo realiza-se como reflexão do entendimento e baseia-se num pressuposto fundamental: o de que somos seres racionais conscientes. (...) Eu, pessoa, cidadão e sujeito constituem a consciência como subjetividade ativa, sede da razão e do pensamento, capaz de identidade consigo mesma, virtudes, direitos e verdade."
(CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1999. p. 117 e 119).
Baseando-se no excerto citado, relacione os elementos formadores da consciência (eu, pessoa, cidadão e sujeito) ao seu respectivo significado:
I Eu..............1. Compreende e interpreta sua situação e sua condição.
II Pessoa.......2. Elabora conceitos, ideias, juízos e teorias.
III Cidadão.....3. Centro de todos os estados psíquicos.
IV Sujeito......4. Indivíduo situado no tecido das relações sociais.
Assinale a alternativa que apresenta a relação CORRETA entre as duas colunas, de cima para baixo.
A I - 4 / II - 1 / III - 2 / IV - 3
B I - 1 / II - 4 / III - 3 / IV - 2
C I - 4 / II - 2 / III - 1 / IV - 3
D I - 2 / II - 3 / III - 1 / IV - 4
E I - 3 / II - 1 / III - 4 / IV - 2

Questão 36
"Quando o fazemos (imaginamos) para criar outro mundo ao qual os outros seres humanos também podem ter acesso, a imaginação passa de sonho à obra de arte. Quando o fazemos para criar um outro mundo só nosso e ao qual ninguém mais pode ter acesso, a imaginação passa do sonho à loucura. Assim, a diferença entre sonho, arte e loucura é muito pequena e frágil: a imaginação aberta aos outros (arte) ou fechada aos outros (loucura)."
(CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1999. p. 117 e 119).
Sabendo da distinção tênue entre as diferentes formas de imaginação, associe a modalidade de imaginação ao seu respectivo significado.
I- Imaginação reprodutora.......1- Presentifica o ausente por meio de imagens com forte tonalidade afetiva
II- Imaginação evocadora.........2- Inventa o novo nas artes, nas ciências, nas técnicas e na Filosofia
III- Imaginação irrealizadora......3- Torna ausente o presente e nos coloca vivendo numa outra realidade que é só nossa
IV- Imaginação fabulosa............4- Toma suas imagens da percepção e da memória
V- Imaginação criadora.............5- Cria os mitos pelos quais uma sociedade imagina sua própria origem
Assinale a alternativa que apresenta a relação CORRETA entre as duas colunas, de cima para baixo.
A I - 5 / II - 3 / III - 4 / IV - 2 / V - 1.
B I - 3 / II - 2 / III - 5 / IV - 1 / V - 4.
C I - 1 / II - 5 / III - 2 / IV - 4 / V - 3.
D I - 4 / II - 1 / III - 3 / IV - 5 / V - 2.
E I - 2 / II - 4 / III - 1 / IV - 3 / V - 5.

Questão 37
"A ciência, tanto por sua necessidade de coroamento como por princípio, opõe-se absolutamente à opinião. Se, em determinada questão, ela legitimar a opinião, é por motivos diversos daqueles que dão origem à opinião; de modo que a opinião está, de direito, sempre errada."
(BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008)
Considerando o excerto acima, assinale a alternativa que justifica a afirmação de que a opinião está sempre errada.
A A opinião é um pressuposto para a formação de um espírito científico.
B A opinião designa os objetos pela utilidade, impedindo-nos de conhecê-los.
C A opinião permite a formação de problemas, mas não a busca por respostas para esses mesmos problemas.
D A opinião é a peça que permite a formação de um problema a ser solucionado cientificamente.
E A opinião vem atrelada ao empirismo, o que a torna um elemento volátil às mudanças de comportamento.

Questão 38
Bachelard, em seu livro A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento diz que nada prejudicou tanto o progresso do conhecimento científico quanto a falsa doutrina do geral, que dominou de Aristóteles a Bacon, inclusive, e que continua sendo, para muitos, uma doutrina fundamental do saber. Segundo Bachelard, o conhecimento geral se refere
A ao conhecimento de várias áreas.
B a um fracasso do empirismo inventivo.
C à pesquisa ampla de um único assunto.
D à generalidade de conhecimentos científicos.
E ao exame cuidadoso de todas as seduções da facilidade.

Questão 39
O realismo foi um movimento artístico e literário surgido nas últimas décadas do século XIX. Bachelard afirma em seu livro A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento que o realismo pode, com razão, ser considerado a única filosofia inata. Baseando-se no exposto conforme Bachelard, analise as afirmações a seguir:
I Um realista acredita ter o real a seu favor, o que lhe coloca em vantagem.
II A certeza de um realista é oriunda de uma alegria avarenta.
III O realista se enquadra em um complexo psicanalítico chamado Harpagon.
IV Em detrimento às suas afirmações, um realista é perdulário com as suas ideias.
Está CORRETO, segundo a perspectiva de Bachelard, apenas o exposto em:
A I, II e IV
B II, III e IV
C I, III e IV
D I, II e III
E I, II, III e IV

Questão 40
Bachelard, em seu livro A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento diz que o real é antes de tudo um alimento. Analogamente, podemos considerar como representativo da digestão do conhecimento do ser humano
A a opinião sobre o real.
B a interpretação do real.
C o ceticismo acerca do real.
D a tomada de posse do real.
E a conjuntura que abrange o real.

Questão 41
Leia o trecho abaixo:
"Um conhecimento imediato é, por princípio, subjetivo. Ao considerar a realidade como um bem, ele oferece certezas prematuras que, em vez de ajudar, entravam o conhecimento objetivo."
(BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008)
Com base no excerto citado, analise as afirmações a seguir:
I A grandeza é automaticamente objetiva.
II O objeto científico sempre é, sob certos aspectos, um objeto novo.
III Os objetos usuais assumem determinações quantitativas precisas.
IV O conhecimento quantitativo não escapa, em princípio, aos perigos do conhecimento qualitativo.
Está CORRETO apenas o que se afirma em:
A I e II
B II e III
C III e IV
D I e III
E II e IV

Questão 42
Urbano Zilles, em seu livro Filosofia e religião, afirma que a religião e a filosofia têm um objeto em comum, que é
A a busca da verdade.
B o conforto na salvação.
C a remissão dos pecados.
D a consolidação das crenças.
E a procura da espiritualidade.

Questão 43
Goethe afirma que a história é o combate entre a fé e a incredulidade. Partindo da desconfiança universal, Descartes adotou o procedimento conhecido por dúvida metódica, ou seja, de não aceitar nada que não ofereça garantia absoluta de verdade.
Nesse sentido, analise as afirmações a seguir:
I A razão nunca começa do ponto zero.
II A fé é a demonstração racional do empirismo.
III A confiança ilimitada na razão é um ato racional.
IV A própria pergunta pela razão e pela liberdade é condicionada.
Está CORRETO apenas o que se afirma em:
A I e II
B II e III
C III e IV
D I e IV
E I, II e III

Questão 44
Baseando-se em Filosofia e religião de Urbano Zilles, estabeleça a correlação entre os conhecimentos fundamentais às suas respectivas sínteses e, posteriormente, assinale a alternativa que apresenta a correlação CORRETA, de cima para baixo.
1- Alma...........I- Síntese da vivência subjetiva
2- Universo.....II- Síntese final
3- Deus..........III- Síntese da vivência objetiva
A 1 - III / 2 - II / 3 - I.
B 1 - II / 2 - I / 3 - III.
C 1 - I / 2 -III / 3 - II.
D 1 - I / 2 - II / 3 - III.
E 1 - II / 2 - III / 3 - I.

Questão 45
"Somos buscadores da verdade, mas não somos seus possuidores".
(Popper. Conhecimento objetivo, p. 100).
Popper, ao fazer essa citação, referia-se à função do filósofo. Como é possível relacionar o significado da citação com o empirismo?
A Há problemas genuinamente filosóficos que não se podem esclarecer por meio da ciência empírica.
B As religiões foram fundamentadas pelo alicerce do empirismo, o que lhe dá a validade científica necessária.
C O conhecimento empírico, por si só, já basta para se obter a verdade, o que exclui a religião como base científica.
D O empirismo e a fé são equivalentes, pois baseiam-se em crenças passadas por conhecimentos entre gerações.
E Existe uma clara visão de ciência alicerçada pelo empirismo que mantém a base filosófica das religiões, principalmente o cristianismo.

Questão 46
Para Karl Marx, o que gera a religião e que ele classifica como falsa consciência é (são)
A a busca pela verdade.
B as estruturas econômicas.
C a fragilidade do proletariado.
D o poder da massa burguesa.
E as relações horizontalizadas.

Questão 47
Em seu livro Filosofia e religião, Urbano Zillar recupera o ponto de vista de Freud sobre a religião. Para Freud, a religião é um ponto de fuga das pessoas de
A seu instinto sexual, reprimido socialmente.
B seu mundo adulto, reportando-se ao mundo infantil.
C sua incompreensão global dos fenômenos naturais.
D sua responsabilidade em relação às outras pessoas.
E seu instinto natural introvertido, que necessita compartilhar suas experiências.

Questão 48
Descartes, em seu livro Princípios da Filosofia, no capítulo em que aborda o princípio do conhecimento humano, cita várias ações que caracterizam a atitude de pensar. Dentre as alternativas abaixo, qual NÃO se enquadra no ato de pensar?
A Sonhar.
B Compreender.
C Refletir.
D Olhar.
E Entender.

Questão 49
Descartes, em seu livro Princípios da Filosofia, no capítulo em que aborda o princípio do conhecimento humano, afirma que existem coisas nas quais podemos confiar e coisas das quais devemos duvidar. Tendo em vista o ponto de vista de Descartes quanto às coisas sensíveis e às ações matemáticas, assinale a alternativa CORRETA.
A Deve-se confiar nas coisas sensíveis e desconfiar das ações matemáticas.
B Deve-se confiar nas ações matemáticas e desconfiar das coisas sensíveis.
C Deve-se confiar tanto nas coisas sensíveis quanto nas ações matemáticas.
D Deve-se desconfiar tanto das coisas sensíveis quanto das ações matemáticas.
E Deve-se confiar nas ações matemáticas e nas coisas sensíveis, somente se ambas possuírem alguma ligação entre si.

Questão 50
"Para Aristóteles, a lógica não era uma ciência teorética, nem prática ou produtiva, mas um instrumento para as ciências".
(CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia. 1995)
Relacione as colunas entre as características da lógica, nomeadas por Aristóteles de Órganon, e o seu respectivo significado:
I- Formal.......................1- Forma do pensamento universal, necessárias e imutáveis como a própria razão.
II- Propedêutica..............2- Condição e fundamento necessário de todas as demonstrações
III- Normativa.................3- Fornece princípios e leis que todo pensamento deve seguir se quiser ser verdadeiro
IV- Doutrina da Prova......4- Ferramenta necessária para iniciar uma investigação científica.
V- Geral e / ou Temporal..5- Forma pura do pensamento expressa através da linguagem
Assinale a alternativa que apresenta a relação CORRETA entre as colunas, de cima para baixo.
A I - 1 / II - 2 / III - 4 / IV - 3 / V - 5
B I - 5 / II - 4 / III - 3 / IV - 2 / V - 1
C I - 3 / II - 1 / III - 2 / IV - 5 / V - 4
D I - 2 / II - 5 / III - 1 / IV - 4 / V - 3
E I - 4 / II - 3 / III - 5 / IV - 2 / V - 1

GABARITO:
31B
32B
33A
34D
35E
36D
37B
38B
39D
40D
41E
42A
43D
44C
45A
46B
47B
48D
49D
50B
     

 
 
Sites parceiros:

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Fale conosco

Copyright © 2008-2014 Só Filosofia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.