Você está em Ajuda > Dicionário

Dicionário de Filosofia

Verborréia
Diz-se da fluência desordenada de palavras e frases sem a preocupação ou sem sentido ou de sentido superficial e comum. O termo é usado pejorativamente para os oradores ou tribunos, que empregam palavras em jorro, sem propriamente dizerem nada.
 

Verdade
Na Filosofia Clínica, há dois tipos de verdade: subjetiva e consensual. A verdade subjetiva é aquela que habita a pessoa que está de acordo com a sua singularidade, sua Estrutura de Pensamento. Quanto à verdade consensual, é aquela estabelecida em conjunto pelas pessoas.
 

Verificação
a) Verificar é examinar, por meio de uma confrontação com os fatos, se alguma coisa é verdadeira ou falsa. b) É o controle de uma hipótese, de uma tese. c) É o exame de alguma coisa para verificar se é como deveria ser. d) É fazer reconhecer alguma coisa como verdadeira. e) Verificação é ação ou o efeito de verificar, o que resulta da ação de verificar, que se dirige a um fato particular, enquanto a demonstração apresenta um caráter geral. É o que distingue uma da outra.
 

Verossímil
O que é semelhante à verdade, sem ter a pretensão de ser verdadeiro. Portanto, uma narrativa, seja um romance ou uma tragédia, pode ser Verossímil sem ser minimamente provável, sem que exista qualquer probabilidade de que os fatos mencionados se tenham verificado ou venham a verificar-se. Nesse sentido, foi constante o emprego do conceito de Verossimilhança na estética, a partir de Aristóteles. Um acontecimento humano imaginado é Verossímil se for considerado compatível com o comportamento comum dos homens ou encontrar explicações ou respaldo nesse comportamento.
 

Virtude
Chamam-se virtudes todos os hábitos constantes que levam o homem para o bem, quer como indivíduo, quer como espécie, quer pessoalmente, quer coletivamente. É a potência racional que inclina o homem à prática de operações honestas, tendentes para o bem. Pode-se assim falar de virtudes morais e virtudes intelectuais. As que tendem para o bem honesto são morais, as que tendem para a verdade são as intelectuais. A caridade é uma virtude moral. As virtudes intelectuais, também chamadas especulativas, são a sabedoria e a ciência.
 

Vital
a) O que concerne ou constitui a vida. b) O que é essencial à vida de alguma coisa. Uma condição sem a qual a coisa perece ou deperece. c) Élan vital - Expressão francesa que significa ímpeto vital. Segundo Bergson "o élan (ímpeto) original da vida, que passa de uma geração de germes à geração seguinte de germes, por intermédio de organismos desenvolvidos, que formam entre os termos um traço de união".
 

Vitalidade
Potência ou plenitude de vida. Para Friedrich Nietzsche, vitalidade é o contrário dos valores renunciatórios da moral tradicional.
 

Vivência
De viver, É um termo introduzido na filosofia para traduzir a palavra alemã erlebnis. É a primeira experiência do mundo pelo eu, caótica e sensível na criança, vivência dos contrastes da experiência, da elaboração da experiência pelo pensamento. Há assim uma vivência sensível (na intuição sensível), uma intelectual (nas operações intelectuais), e uma afetiva (nos processos afetivos). O termo permite diversas prefixações, como: convivência, que é a vivência simultânea de vários entes, coexistência; retrovivência, a dos fatos passados, como os históricos; a supervivência, a que se dá nos que sucedem no existir social; a transvivência, como a vivência da alma sobrevivente (sobrevivência) ao corpo.
 

Vividade
Caráter do que tem vitalidade ou que é apresentado com vitalidade. Pode-se falar da vividade das imagens quando apresentadas vivas à consciência.
 

Voluntarismo
a) É a doutrina que afirma que o fundo das coisas deve ser concebido como uma vontade, em analogia à vontade humana. Um querer, como na concepção de Schopenhauer, de Nietzsche. b) Na ética, a doutrina que admite a superioridade axiológica da ação e do sentimento sobre o pensamento intelectual e refletido, muito próprio dos românticos.
 

   

 
 
Como referenciar: "Dicionário - V" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 28/10/2020 às 05:53. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/vi_dic.php?pg=1&palvr=V