Você está em Ajuda > Dicionário

Dicionário de Filosofia

Catenoteísmo
Termo inventado pelo historiador das religiões Max Müller, para indicar a doutrina de que há um só Deus por sua vez, isto é, o monoteísmo dos Vedas, segundo o qual o mundo é governado por um único Deus de cada vez, enquanto as outras divindades esperam o seu turno.
 

Causalidade
Conexão entre duas coisas, em virtude da qual a segunda é univocamente previsível a partir da primeira. Historicamente, essa noção assumiu duas formas fundamentais: 1 - A forma de conexão racional, pela qual a causa é a razão do seu efeito e este, por isso, é a dedutível dela. Nessa concepção, a ação da causa é frequentemente descrita como a de uma força que gera ou produz efeito. 2 - A forma de uma conexão empírica ou temporal, pela qual o efeito não é dedutível da causa, mas é previsível com base nela pela constância e uniformidade da relação de sucessão. Essa concepção elimina a idéia de força da relação causal. Ambas formas são comuns as noções de previsibilidade unívoca, infalível, do efeito a partir da causa e, portanto, também a de necessidade da relação causal.
 

Cânon
Critério ou regra de escolhas para um campo qualquer de conhecimento ou de ação. Epicuro chamou de canônica a ciência do critério; para ele, critério é a sensação no domínio do conhecimento e o prazer no domínio prático. Stuart Mill chama de Cânon as regras que exprimem os quatro métodos da pesquisa experimental, isto é, concordância, diferença, resíduos e variações concomitantes. Kant entende por Cânon o uso legítimo de uma faculdade humana em geral; por isso, considera a lógica geral como um Cânon para o intelecto e a razão.
 

Certeza
1 - Segurança subjetiva da verdade de um conhecimento; 2 - Garantia que um conhecimento oferece da sua verdade.
 

Ciência
Conhecimento que inclua, em qualquer forma ou medida, uma garantia da própria validade. Segundo o conceito tradicional, a Ciência inclui garantia absoluta de validade, sendo, portanto, como conhecimento, o grau máximo da certeza. O oposto da Ciências é a opinião, caracterizada pela falta de garantia acerca de sua validade. As diferentes concepções de Ciência podem ser distinguidas conforme a garantia de validade que se lhes atribui.
 

Cibernética
Estudo da relação dos seres humanos com as máquinas.
 

Cifra
Segundo Karl Jaspers, é a linguagem da transcendência, isto é, o símbolo mediante o qual o ser transcendente pode estar presente na existência humana sem, contudo, adquirir caracteres objetivos e sem fazer parte da existência subjetiva. Uma coisa, uma pessoa, uma doutrina, uma poesia podem valer como símbolos ou Cifra da transcendência.
 

Cinismo
A tese fundamental do cinismo é que o único fim do homem é a felicidade e a felicidade consiste na virtude. Fora da virtude não existem bens, de modo que foi característica dos cínicos o desprezo pela comodidade, pelas riquezas, pelos prazeres, bem como o mais radical desprezo pelas convenções humanas e, em geral, por tudo o que afasta o homem da simplicidade natural de que os animais dão exemplo. A palavra cinismo permaneceu na linguagem comum para designar um certo descaramento.
 

Cirenaísmo
Filosofia dos cirenaicos, uma das escolas socráticas, mais precisamente a fundada por Aristipo de Cirene, da qual fizeram parte Teodoro, o Ateu, Hegédias, o Advogado da Morte, e outros. O interesse dos cirenaicos, assim como o dos cínicos, era predominantemente moral. Colocavam o critério da verdade na sensação e o critério do bem no prazer. A finalidade do homem é o prazer, não sendo a felicidade mais do que o sistema dos prazeres passados, presentes e futuros. A conclusão dessa atitude é o conselho de pensar no dia de hoje, aliás, no instante em que cada um atua ou pensa, dada a incerteza radical do futuro. Hegésias extraía consequências pessimistas desse ponto de vista, afirmando que, para o sábio, a vida é indiferente.
 

Classificação
Operação de repartir um conjunto de objetos (quaisquer que sejam) em classes coordenadas ou subordinadas, utilizando critérios oportunamente escolhidos. Como o conceito de classe é generalíssimo e compreende todo e qualquer conceito sob o aspecto da extensão, a operação de Classificação é igualmente generalíssima e pode compreender qualquer procedimento de divisão, distinção, ordenação, coordenação, hierarquização, etc. Por esse caráter generalíssimo que o torna pouco individualizável, já não recebe dos lógicos contemporâneos muita atenção.
 

   

 
 
Como referenciar: "Dicionário - C" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 28/10/2020 às 06:29. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/vi_dic.php?pg=1&palvr=C