Biblioteca Virtual
 Biografia de Filósofos
 História da Filosofia
 Laifis de Filosofia

 Eventos
 Resenhas
 Livros
 Entrevistas

 Oráculo
 Dicionário de Filosofia
 Vídeos de Filosofia
 Rádio Filosofia
 Como estudar Filosofia
 Dicas para Monografia
 Filos. e Outras Áreas
 Filos. na Sala de Aula

 Exercícios Comentados
 Jogos On-line
 Provas de Concursos

 Curso de Filosofia

 Curiosidades Filosóficas
 Escolas de Filosofia
 Filosofia Clínica
 Histórias Filosóficas
 Relato do Leitor
 Frase de um Leitor
 Charges
 Fil. para Crianças
 Lançamento de Livros
 Livros para Download
 Frase de Filósofos
 Uma Foto, uma História
 Trechos de Livros
 Enquetes
 Cursos de Extensão
 Fale Conosco

 

 

Dicionário de Filosofia

Banausia
Em grego significa arte mecânica ou trabalho manual em geral e a sua valorização como coisa grosseira e vulgar. Essa noção de Banausia na sociedade antiga, permitia a divisão da própria sociedade em duas classes: os que extraíam os meios de vida do trabalho manual e eram destinados a obedecer e os que se haviam libertado da escravidão do trabalho manual e eram destinados a mandar. Com algumas exceções, essa concepção durou por toda a Idade Média e foi só com o Renascimento que se começou a introduzir no mundo moderno o conceito de dignidade do trabalho manual.
 

Belo
Para Platão o Belo pode ser entendido como manifestação do bem. Segundo ele só à beleza, entre todas as substâncias perfeitas, coube o privilégio de ser a mais evidente e a mais amável. Por isso, na beleza e no amor que ela suscita, o homem encontra o ponto de partida para a recordação ou a contemplação das substâncias ideais. Para o Romantismo o Belo é a manifestação da verdade. Aristóteles entendia o Belo como simetria. O Belo é constituído pela ordem, pela simetria e por uma grandeza capaz de ser abarcada, em seu conjunto, por um só olhar. O Belo pode ainda ser entendido como perfeição sensível e significa, por um lado, representação sensível perfeita e, por outro, o prazer que acompanha a atividade sensível.
 

Bicondicional
Por esse nome ou pelo de equivalência material entende-se geralmente na lógica contemporânea o conectivo "se e somente se", simbolizado às vezes com o sinal =. Bicondicional equivale, obviamente, à conjunção das duas condicionais: "se p, então d" e "se q, então p".
 

Bovarismo
Termo derivado do nome da famosa personagem de Flaubert (Madame Bovary, 1857), para indicar a atitude de quem cria para si mesmo uma personalidade fictícia e procura viver em conformidade com ela, chocando-se contra a sua própria natureza e contra os fatos. O termo foi criado por Jules de Gaultier.
 

 
 

Entrevistas

Novidades

 


Receber
Parar de receber

Livros

Gostou do site?

Seu nome:

Nome do seu amigo:

E-mail do seu amigo:

Sites parceiros:

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Fale conosco

Copyright © 2008-2017 Só Filosofia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.