Você está em Ajuda > Outras áreas

Filosofia e outras áreas

    (03/Fev) Ao trabalho.
 
?Um homem é um sucesso se ele acorda de manhã e vai dormir à noite e, nesse meio tempo, faz o que gosta?, disse Bob Dylan.
Algumas pessoas levantam da cama de manhã e o primeiro pensamento, a primeira expressão que vem à mente é: ?Lá vou eu de novo para a luta?. Para essas pessoas a concepção de trabalho quase sempre esteve ligada a um ato negativo. Talvez pela origem da palavra, do substantivo tripalium, que nada mais é do que um aparelho de tortura formado por três paus, ao qual eram amarrados os condenados, ou os animais difíceis de ferrar.
Outros autores referem-se a trabalho como uma espécie de chicote, formado por três cordas, com pedras ou metais nas pontas. Daí decorre a associação entre trabalho e sofrimento, tortura, pena, labuta. Essas pessoas vinculam trabalho a sofrimento, sacrifício, noção que provém, sobretudo, da Bíblia, na parte do Antigo Testamento: ?Ganharás o pão com o suor do teu rosto?. Esse modo de pensar e agir era predominante na Idade Média. Hoje, porém, a meu ver o trabalho pode ser considerado algo positivo, um meio pelo qual temos a chance de aplicar e desenvolver nossa capacidade, elemento imprescindível na construção da pessoa e, portanto, fundamental para o alcance de sua felicidade.
Outras pessoas exercem a função que lhes foi atribuída ?apenas? para ganhar o sustento da casa, sem vocação alguma para o cargo que exercem e ficam frustradas, tristes e irradiam energia negativa para os colegas, comportando-se como se estivessem na Idade Média.
Penso eu que, apesar de estarmos na era do conhecimento, ainda existem algumas empresas e alguns empresários cujos ambientes de trabalho são como locais de tortura, assim como existem alguns trabalhadores tristes por estarem em setores que não condizem com sua vocação. Talvez, se as empresas ou organizações realizassem um teste vocacional com os seus funcionários ainda durante a fase de recrutamento, muitos sentimentos como esse seriam evitados.
Será que gostamos do que fazemos ou simplesmente trabalhamos para garantir o sustento de nossas famílias? Levantamos pela manhã e fazemos o que gostamos ou vamos dormir à noite cheio de conflitos por ter passado o dia no tripalium?

Este artigo é a contribuição de Beto Colombo, Empresário Sul Catarinense para com a "filosofia e outras áreas".

Responsável - Rosemiro A. Sefstrom
     

 
 
Como referenciar: "Ao trabalho." em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 14/12/2019 às 05:25. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/vi_areas.php?id=24