Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Os últimos dias de Sócrates

Sócrates - VIII
Com a morte de Crítias, após a breve batalha, é dado um aviso em praça pública ao povo ateniense: - A tirania morreu! A Constituição Democrática foi restabelecida. Vigiaremos juntos para que todos os cidadãos de Atenas respeitem a lei. Para celebrar dignamente nossa liberdade reconquistada, seja concedida anistia política a todos. Aqueles que, entre nós, se colocam a serviço da tirania serão exilados. Não queremos manchar nosso solo com o sangue deles! - Sócrates, em praça de Atenas, conversa com as pessoas: - Não podendo nem alimentar um escravo, Sócrates, como pode você mesmo não morrer de fome? - Aprendi a viver com o mínimo; porque eu me satisfaço com pouco, que estou sempre perto dos deuses.
Sócrates - VII
Crítias recebe Sócrates e lhe diz que o acusam de violar a lei que proíbe o ensinamento das articulações oratórias. Sócrates responde que está decidido a obedecer as leis; pergunta a Crítias o que ele entende por articulações oratórias. Crítias pouco se importa com a opinião de Sócrates. A ordem é clara: nunca mais se dirigir aos jovens. Ao que pergunta Sócrates a Crítias, para tornar essa lei o mais fiel possível, para poder respeitar essa ordem, até que idade os jovens são jovens?A resposta de Crítias é de que todos os jovens que não chegaram aos trinta anos. “Então, se eu quiser comprar azeitonas de um mercador com menos de trinta anos, não poderei lhe perguntar o preço?” – diz Sócrates.  Crítias faz uma advertência a Sócrates, para não brincar.
Sócrates - VI
Sócrates e seus discípulos passam pelo campo dos agonizantes. Mil e quinhentos atenienses que os tiranos submeteram à tortura, sem haver quem se rebelasse. Questionam o que fazer. Ninguém pode se aproximar para ajudá-los ou aliviar a dor num só golpe. Um dos seguidores de Sócrates comenta sobre Crítias, o mais cruel dos tiranos e que fora discípulo de Sócrates;como também, Alcibíades; ambos se tornaram criminosos.Por que Alcibíades e Crítias não cultivaram a razão? Esclarece Sócrates: Porque não fizeram silêncio em si mesmos para ouvir o que os deuses lhe inspiravam. A medicina cura o corpo. A política deveria velar pelas almas. Não deveria ser a arte de dominar, mas a arte de mostrar a todos a justiça.
Sócrates - V
Sócrates passa distraído pelas bancas de feira, mas seu amigo, Críton, lembra-o de levar algum alimento para casa. “Estava a vagar dois dias pela cidade e tinha esquecido que saí para comprar pão”._diz Sócrates.
Sócrates - IV
Os espartanos fazem uma distribuição de víveres a todos os cidadãos atenienses.Uma multidão se aproxima para receber e entre eles, Sócrates, que é empurrado e ajudado a levantar-se por alguns de seus alunos. Um de seus alunos, indignado, diz a Sócrates que este fora chamado de pulguento: "bem, não estou vestido de príncipe". Chamam-no de canalha, de símio. O aluno continua: "Sócrates, qualquer um vem atacá-lo e você não o leva para um tribunal?" Sócrates diz: "Não posso me chatear por levar um chute de um burro. É difícil levar burros ao tribunal" - responde Sócrates. "O único bem é a Sabedoria e o único mal é a presunção do saber" - diz Sócrates.
Sócrates - III
Ao som das flautas é executada a demolição das muralhas, no sexto dia do mês mounikhion, do primeiro ano da 64 a. Olimpíada, segundo as condições de rendição que se impôs à cidade de Atenas. Hermes, Teofrasto e outros mercadores astuciosos, reúnem-se e discutem, sobre a vitória de Lisandro de Esparta sobre Atenas. O bloqueio naval obriga Atenas a se render pela fome, diz um deles. Falam sobre o fim do poder e da democracia. A acuidade e o comedimento são virtudes que a juventude hoje, despreza, um outro fala; no entanto, continua ele, são essas as qualidades que deram grandeza a Atenas.
Sócrates - II
O pensamento e os dias finais da vida do filósofo de Atenas, nascido provavelmente a 470 a.C. Conforme o filósofo manifestou, poderia ter evitado o desfecho de sua vida caso tivesse renunciado à virtude.
Sócrates - I
Em Atenas, o antigo aglomerado urbano se espalhava pelas colinas, entre as quais as de Egaleo, Himeto, Licabeto e da Acrópole (a mais importante estrategicamente). Ainda que no início fora a sede do governo, logo a Acrópole se converteu em lugar dedicado aos deuses. Além do Pártenon, ergueram-se os templos dedicados a Atena Nike, o Erectêion e os altares de Zeus e de Atena. Ao redor da acrópole ficavam outras edificações famosas, o templo e o teatro de Dioniso. Mais à frente, a praça pública, o templo de Teseu e o tribunal de justiça, este na colina do Areópago.

   

Como referenciar: "Os últimos dias de Sócrates - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 28/10/2020 às 06:07. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/imagens_lista.php?pg=1&categoria=Os%20%C3%BAltimos%20dias%20de%20S%C3%B3crates