Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Filósofo do Dia

Edmund Husserl
Nasceu no dia 8 de abril de 1859. Obra principal: Investigações Lógicas. Pensamento: Os conjuntos estão constituídos por uma ligação coletiva que tem a função de unir os objetos. A fenomenologia é a descrição do sentido que o mundo tem para nós antes do filosofar. Devemos ir às coisas mesmas e não ficar só na construção de palavras. A evidência está na intuição e a verdade é o que nos aparece. A intencionalidade é a propriedade das vivências se referirem a algo. Todas as vivências se referem a objetos.
Flora Tristan
Nasceu no dia 7 de abril de 1803. Obra principal: União dos Operários. Pensamento: Todos os seres humanos nascem livres, iguais e com os mesmos direitos. As desgraças do mundo vem do esquecimento e desprezo dos direitos naturais e imprescindíveis de ser mulher. A escravidão não é maior do que os infortúnios humanos dos proletários. É falso o princípio de que a natureza feminina é inferior à masculina. A ciência e a igreja marginalizam a educação racional das mulheres. Se nega a educação para as mulheres para melhor explora-las economicamente. A lei que escraviza as mulheres oprime também os homens.
Thomas Hobbes
Nasceu no dia 5 de abril de 1588. Obra principal: Leviatã. Pensamento: A filosofia tem que ter um fundamento prático, tem que ser útil, e dessa forma descarta a metafísica como sendo de interesse da filosofia. Os interesses da filosofia são os mesmos interesses da ciência, ambas buscam aumentar o poder dos homens sobre a natureza. Raciocinar é calcular nomes e sentenças, esse calcular pode ser uma soma, subtração, multiplicação ou divisão. Cada homem é diferente do outro e a vida social é definida pelo egoísmo dessa diferença e pela convenção da convivência em grupo.
A. C. Grayling
Nasceu no dia 3 de abril de 1949. Obra principal: A Arte De Questionar - A Filosofia Do Dia A Dia. Pensamento: A filosofia deve ter como preocupação central as questões éticas para poder responder a pergunta Como se deve viver? As religiões desempenham um papel exagerado sobre as opiniões públicas nas questões éticas sobre ciência e educação. No universo não existem agentes sobrenaturais de qualquer tipo. O mundo é um reino natural organizado ou não também por leis naturais. Quanto mais compreendermos a natureza humana mais vamos melhorar a condição humana.
Bernard Stiegler
Nasceu no dia 1º de abril de 1952. Obra principal: Da Miséria Simbólica. Pensamento: A técnica é o elemento que forma todo o horizonte da existência humana. Qualquer experiência humana é mediada por instrumentos técnicos e tecnológicos que estendem as capacidades do homem. A filosofia ignorou a técnica separando conhecimento, ciência e técnica. O início do humano se dá ao mesmo tempo do início da técnica e até mesmo a experiência do tempo depende da técnica.
René Descartes
Nasceu no dia 31 de março de 1596. Obra Principal: Discurso do Método. Pensamento: Busca um ponto de partida sobre o qual possa fundar uma verdade que não possa ser questionada. Assim pensando ele cria a dúvida metódica, a partir do qual duvida de tudo, inclusive da própria existência e de todas as percepções dos seus sentidos. E é no grau máximo da dúvida que Descartes encontra a sua primeira verdade inquestionável, enquanto duvido de tudo não posso duvidar que esteja duvidando, eu sou algo que duvida, sou algo que pensa na dúvida, sou algo que existe por pensar, se penso, logo existo.
Daniel Dennett
Nasceu no dia 28 de março de 1942. Obra principal: A perigosa ideia de Darwin. Pensamento: Não existe vida que anteceda a vida, nem uma mente por trás da mente, nem uma consciência anterior à consciência, naturalmente o mundo material gerou a vida, a mente e a consciência. A vida e nossa consciência são o resultado de um processo coerente e autoexplicativo, e não de uma criação metafísica. A consciência é o resultado de um processo auto-organizativo, não a sua finalidade. A consciência que temos de nós e do mundo é o resultado da intencionalidade de cada uma das partes que nos compõem.
John Langshaw Austin
Nasceu em 26 de março de 1911. Obra principal: Sentido e Percepção. Pensamento: Enunciados Constativos são os que expões um fato ou um estado, enunciados realizativos são os que fazem com que algo aconteça. A verdade ou falsidade de um enunciado depende da circunstância. Filosofia é onde colocamos tudo que não sabemos ainda como resolver.
Maurice Merleau-Ponty
Nasceu no dia 14 de março de 1908. Obra Principal: Fenomenologia da Percepção. Pensamento: A percepção não é o resultado casual das sensações, mas tem uma dimensão ativa e representa uma abertura ao mundo da vida. Acreditava que toda consciência é uma consciência perceptiva. O corpo humano, junto com a realidade externa, são a base da consciência. Existe um acordo existencial entre o sujeito e as suas circunstâncias. O corpo é uma condição permanente da existência, ele constitui tanto a abertura perceptiva ao mundo como a criação desse mundo. A estruturação anatômica, fisiológica e neurológica do corpo conserva o que é mais valioso para os seus projetos.
Rosa Luxemburgo
Nasceu em 5 de março de 1871. Obra principal: A acumulação do Capital. Pensamento: Filósofa e ativista marxista, defendia o materialismo dialético de Karl Marx. Defendia ainda a greve geral como instrumento para a revolução comunista e a consciência de classe. Ateia, acreditava que os socialistas se aproximavam mais das ideias originais do cristianismo do que o clero conservador.
Casimir Liszinski
Kazimierz Łyszczyński nasceu no dia 4 de março de 1634. Obra principal: A Não Existência de Deus. Pensamento: Deus é um conceito e uma criação dos seres humanos. As religiões foram criadas por pessoas sem religião. O temor a Deus foi difundido por pessoas que queriam ser temidas. A devoção piedosa foi desenhada por seres humanos. A revelação divina não é um imperativo racional, pois se fosse deveria estar presente em todas as pessoas e não teríamos dúvidas sobre ela.
Michel Montaigne
Nasceu no dia 28 de fevereiro de 1533. Obra Principal: Ensaios. Pensamento: Conhecer a nós mesmos não é a garantia de conhecer os outros. Para melhor nos conhecermos podemos refletir sobre a experiência dos outros e nos vermos refletidos nelas, mas isso não significa que conhecemos os outros, pois todos somos claramente diferentes. Não é possível estabelecer regras para todos os homens. A é uma pergunta que nunca poderá ser respondida. A nossa existência é uma experiência constante e constantemente também deve explicar a si própria. Cada pessoa traz em si a condição existencial de toda humanidade. Não podemos fazer nada melhor do que sermos humanos. Não estamos nunca junto de nós, mas sempre para além de nós mesmos.
Roger Scruton
Nasceu no dia 27 de fevereiro de 1944. Obra Principal: O que é Conservadorismo. Pensamento: Identificamos a beleza de algo relacionando-a com alguma coisa que existe em nós. Não existe progresso espiritual ou moral na história. Durante as crises as pessoas pensam de uma maneira coletiva para atingir um objetivo comum. A autoridade e a lei é que mantém a sociedade coesa. A obediência é que torna possível os governos, sem ela as sociedades se dissolveriam na individualidade.
Claude-Adrien Helvétius
Nasceu no dia 26 de fevereiro de 1715. Obra principal: Do Espírito. Pensamento: O ambiente onde vivemos imprime em nosso espírito, através das sensações, as suas peculiaridades e essas sensações formam nossas ideias, juízos, emoções e memória. Os caracteres hereditários são iguais em todas as pessoas e pouco influenciam no resultado final do comportamento humano, não existem ideias inatas, elas são adquiridas na educação e convivência. As diferenças individuais são causadas pelos diferentes graus de interesse e motivação que a educação consegue despertar nos indivíduos.
Benedetto Croce
Nasceu no dia 25 de fevereiro de 1866. Obra Principal: Estética Como Ciência da Expressão e Linguística Geral. Pensamento: A realidade é aquela concebida pelo indivíduo como reflexo da suas ideias e interioridade. A racionalidade e a liberdade são criações históricas. Nega a existência autônoma de uma realidade fenomênica. A estética é a teorização sobre as sensações, as representações e a intuição que nós temos sobre a realidade. Para expressarmos temos que intuir e para intuir temos que expressar.

Como referenciar: "Filósofo do Dia - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 09/04/2020 às 08:13. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/imagens_lista.php?categoria=Fil%C3%B3sofo%20do%20Dia