Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Filósofo do Dia

John Dewey
Nasceu em 20 de outubro de 1859. Obra principal: Experiência e Natureza. Pensamento: O conhecimento é uma evolução social e o indivíduo somente passa a ter significado quando faz parte de uma sociedade. É a experiência da pessoa que traz novas ideias para a sociedade. O conhecimento não pode ser transmitido como algo acabado, pois tem que ser entendido como uma capacidade da pessoa enquanto cidadã.
Henri Bergson
Nasceu em 18 de outubro de 1859. Obra principal: A Evolução Criadora. Pensamento: Elabora uma crítica ao determinismo e à coisificação do homem, defendendo a liberdade do ser humano frente às ciências naturais e biológicas que desejam reduzir o humano para estudá-lo segundo suas leis. Elabora o conceito de intuição da duração, que são os momentos do tempo somados, mas que se unem de forma indivisível.
Friedrich Nietzsche
Nasceu em 15 de outubro de 1844. Obra principal: Genealogia da Moral. Pensamento: Acreditava que o cristianismo e o budismo eram religiões da decadência. Definia seu ateísmo como instintivo e para criticar o idealismo metafísico usou a genealogia dos valores. Acreditava que a moral cristã do perdedor e a política são máscaras que escondem a realidade. A vida é vontade de poder, de sobreviver e de vencer e o mundo não tem estrutura, inteligência, ordem ou forma, mas é regido pelo acaso. Somente a arte pode trazer um certo sentido para essa desordem e fazer mais aceitável os terríveis problemas da vida.
Hannah Arendt
Nasceu em 14 de outubro de 1906. Obra principal: A Condição Humana. Pensamento: Acredita que as ideologias totalitárias explicam muitas sociedades e também algumas relações pessoais. O totalitarismo para existir depende da vulgarização do terror, da falta de um pensamento crítico coletivo do que é o poder e da manipulação das multidões. A política tem que ser tanto uma ação como um processo de busca da liberdade.
Clément Rosset
Nasceu no dia 12 de outubro de 1939. Obra Principal: O Real e Seu Duplo. Pensamento: Por sermos incapazes de entender o real, nós criamos meios de nos iludir frente a ele. Essa ilusão é tanto psicológica como metafísica e se manifesta no desejo inconfessado de uma outra realidade. Para a criação de outras realidades temos que negar o que ocorre diante dos nossos olhos. Cada vez que a realidade é incômoda ou insuportável os homens, usando sua fértil imaginação, criam uma realidade dupla. A moral é uma forma de dizer o que deve ser e de esconder o que é.
Denis Diderot
Nasceu no dia 5 de outubro de 1713. Obra principal: Diálogo de um Filósofo com a Marechala de... Pensamento: Acredita na razão pois é ela que tem a capacidade de duvidar das verdades estabelecidas. A filosofia, utilizando-se da razão, deve analisar os fatos e deles tirar verdadeiros conhecimentos, mesmo as verdades racionais da matemática devem tentar entender os fatos reais e explicar as experiências humanas. Um ser humano equilibrado moralmente é um ser humano que tem suas paixões em harmonia e não um homem que não tem paixões.
Miguel de Unamuno
Nasceu em 29 de setembro de 1864. Obra principal: A Agonia do Cristianismo. Pensamento: Negava qualquer filosofia sistemática e buscava uma fé em si mesma. Refutava o racionalismo e acreditava que a morte é definitiva, mas pensava que a crença de que nossa mente vai sobreviver é necessário para poder viver, portanto precisamos acreditar em um Deus. A fé não é racional e sempre vai existir conflito entre fé e razão, pois a razão vai negar a fé.
David Kellogg Lewis
Nasceu em 28 de Setembro de 1941. Obra principal: Convention: A Philosophical Study. Pensamento: Filósofo Analítico, Desenvolveu a teoria do Realismo Modal, onde sustenta que existem um número infinito de mundos isolados. Utiliza conceitos da teoria dos jogos para analisar a natureza e algumas convenções linguísticas. Para ele a realidade é uma coleção de pontos determinados, cada um deles dotado de qualidades próprias e intrínsecas, como se fossem um mosaico, esses pontos imprimem a realidade como uma impressora de agulhas, mas a realidade não é percebida como tal, mas como um todo de imagens visíveis.
Martin Heidegger
Nasceu em 26 de setembro de 1889. Obra principal: Ser e Tempo. Pensamento: O ser humano é uma relação entre si mesmo e o seu passado, e nessa relação nós somos seres que caminhamos para a morte. Nossa relação com o mundo realiza-se através de conceitos como culpa, angústia e preocupação. Para alcançarmos nosso verdadeiro eu, temos que fugir dessa condição existencial buscando o sentido do Ser.
Hans Vaihinger
Hans Vaihinger nasceu em 25 de setembro de 1852. Obra principal: A filosofia do "como se". Pensamento: Nós não podemos conhecer o mundo como ele realmente é, e para entender melhor esse mundo, construímos sistemas e aceitamos que esses sistemas representam a realidade e nos comportamos "como se" o mundo fosse análogo à esses sistemas.
Mario Augusto Bunge
Nasceu no dia 21 de setembro de 1919. Obra principal: Teoria e Realidade. Pensamento: Em seus estudos filosóficos busca empregar somente conceitos exatos que são definidos pela lógica e pela matemática, para evitar ambiguidades e imprecisões característicos de outras filosofia como a fenomenologia e a hermenêutica. Acredita ainda que as coisas tem existência independente de que sujeitos as conheçam; a realidade é inteligível; existem fatos e verdades morais objetivas. O melhor conhecimento sobre a realidade é aquele que se consegue através da aplicação do método de investigação científico.
Pietro Pomponazzi
Nasceu em 16 de setembro de 1462. Obra principal: Tratado sobre a imortalidade da alma. Pensamento: Todos os fenômenos têm causas naturais, mesmo os que parecem sobrenaturais e extraordinários, mesmo os que as pessoas consideram milagre somente porque não tem a capacidade de encontrar a causa. Se Deus criou o universo colocando nele leis físicas exatas e imutáveis, seria paradoxal que esse mesmo Deus criasse eventos sobrenaturais, como os milagres, que fossem contra essas leis. O homem participa das duas naturezas e está metade numa e metade noutra, assim sendo ele pode viver na natureza que desejar.
Theodor W. Adorno
Nasceu em 11 de setembro de 1903. Obra principal: Dialética do Esclarecimento. Pensamento: Elabora uma crítica da razão instrumental, onde analisa de forma negativa a razão iluminista, a civilização tecnológica, o sistema capitalista, a indústria cultural e a sociedade de mercado.
Tommaso Campanella
Nasceu no dia 5 de setembro de 1568. Obra Principal: A Cidade do Sol. Pensamento: Toda natureza sabe que existe e sente em si mesma a sua existência. Esse saber-se existente é uma característica inata das coisas naturais. Além do saber inato da própria existência as coisas sabem também que existem outras coisas diferentes de si, esse conhecimento da existência de outras coisas vem do contato. Quando conhecemos algo somos também modificados por esse algo, esse algo nos transforma e deixamos de ser o que éramos. A coisa que conhecemos transfere para nós algo que não tínhamos, nós ganhamos conhecimento, mas ao mesmo tempo perdemos, pois morreu em nós algo e no local desse algo foi colocada parte da coisa que conhecemos.
John Locke
Nasceu no dia 29 de agosto de 1632. Obra Principal: Carta Sobre a Tolerância. Pensamento: Existem dois tipos de experiências, as externas, das quais derivam as sensações, e as internas, das quais resultam as reflexões. Nossas ideias estão em nossa mente, mas no mundo externo existe algo que tem a capacidade de produzir em nós essas ideias. Essas ideias estão vinculadas à linguagem que nasce da necessidade que os homens têm de se comunicar. A linguagem é a convenção de sinais que representam ideias que usamos acreditando que eles existem também nas outras pessoas. O homem em estado natural é governado pelas leis da natureza onde todos são iguais e nenhum indivíduo deve prejudicar o outro.

Como referenciar: "Filósofo do Dia - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 22/10/2019 às 16:54. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/imagens_lista.php?categoria=Fil%C3%B3sofo%20do%20Dia