Você está em Diversos > Curiosidades

Curiosidades filosóficas

Bertrand Russell

Russell - 11
Em meados de 1900 Russell encontra Giuseppe Peano em Paris, em um congresso de Filosofia. A lógica matemática do italiano foi um dos maiores acontecimentos na vida de Russell. Ele escreveu em suas memórias que foi o instrumento de análise que buscou desde o início de seus estudos. Peano lhe propiciou isso.
Russell - 10
Foi principalmente por conta de seu amigo Moore que Russell deixa Hegel de lado. Mais tarde também Kant será colocado fora de suas considerações. Vale lembrar que Kant teve grande influência sobre os estudos de geometria de Russell.
Russell - 9
Trabalhando na Embaixada Britânica, em Paris, Russell, como adido honorário, logo chegou a conclusões sobre a inutilidade de suas funções ali. Como contava com dinheiro de família, decidiu retornar à Inglaterra.
Russell - 8
Muito jovem e concorrendo a uma bolsa de estudos, Russell teve como examinador Whitehead. Este passou a recomendar o jovem Russell aos demais acadêmicos. Ambos trabalhariam mais tarde na obra Principia Mathematica.
Russell - 7
Russel chega a Cambridge quando tinha cerca de 18 anos. No Trinity College ele tinha agora a oportunidade de desenvolver seu grande interesse pela matemática.
Russell - 6
Durante um ano e meio Russell esteve em um estabelecimento militar, de cunho preparatório. Foi muito difícil para ele a relação com a maior parte dos colegas. Na opinião do filósofo o ambiente estava repleto de manifestações brutas, de manifestações de ignorância.
Russell - 6
Russell passou momentos difíceis durante a adolescência. Afastou-se muito da avó em decorrências das firmes posições religiosas, pouco flexíveis, dela. Aos 11 anos, Russell teve um dos maiores momentos de sua vida: conheceu a geometria de Euclides.
Russell - 5
Russell coloca elementos em sua autobiografia que nos dão a ideia de uma infância na qual se sentiu muito sozinho. Foi educado por preceptores e tudo indica que teve paz suficiente para ser uma criança tranquila.
Russell - 4
É provável que a maior influência em toda a infância de Russell tenha vindo de sua avó, oriunda de uma família de presbiterianos praticantes, uma mulher com fortes certezas religiosas, fortes certezas morais. Os colegas de seu marido, do Parlamento, não apreciavam sua opiniões e lhes chamavam de “Beladona”.
Russell - 3
Em 1874 Russell perde a mãe e a irmã por causa da difteria. Seu pai morre logo depois. Russell e seu irmão mais velho, Frank, então vão morar com os avôs na mansão de Richmond Park, que lhes fora dada pela Rainha Vitória. O jovem Russel tinha apenas 3 anos e seu avô já ultrapassava os 80 anos de idade.
Russell - 2
Bertrand apresenta os pais de maneira afetuosa, com empatia, na obra The Amberley Papers. Este escrito, que se constituía em dois volumes, foi publicado em 1937.
Russell - 1
O avô paterno de Bertrand Russell colocou a primeira Lei da Reforma (1832). Por duas ocasiões o avô de Bertrand esteve como Primeiro Ministro.

   

Como referenciar: "Bertrand Russell - Curiosidades" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 28/10/2020 às 05:31. Disponível na Internet em http://filosofia.com.br/curiosidade_lista.php?pg=1&categoria=Bertrand%20Russell